Skip directly to content

2016

Com apoio de craques do futebol, associação médica lança campanha contra doença genética irreversível

Academia Brasileira de Neurologia propõe desafio digital para aumentar o conhecimento da sociedade sobre a PAF

Capazes de mobilizar torcidas e de inflamar paixões, o futebol tem canalizado esse prestígio também para fazer a diferença na área da saúde. Se no passado as ações envolvendo os jogadores já foram capazes de aumentar as doações de órgãos e de abastecer bancos de sangue do País, agora os esforços estão concentrados em chamar a atenção para uma doença genética pouco conhecida que afeta milhares de brasileiros: a polineuropatia amiloidótica familiar (PAF), ou paramiloidose.

Com apoio de

De origem portuguesa, doença genética pode afetar milhares de brasileiros

A PAF costuma se manifestar entre 30 e 40 anos, levando o paciente à morte cerca de 10 anos após os primeiros sintomas, se não houver tratamento

Genética e hereditária, a polineuropatia amiloidótica familiar (PAF), ou paramiloidose, é uma doença irreversível que provoca a perda progressiva dos movimentos, levando o paciente à morte dez anos após os primeiros sintomas, se não houver tratamento adequado. Originária principalmente de Portugal, a PAF passou a integrar a lista de doenças raras prioritárias para o governo brasileiro no ano passado.

Embora se trate de uma doença rara, a PAF

Sociedade médica faz campanha de prevenção da pneumonia em Porto Alegre

A iniciativa envolve ações presenciais em outros sete Estados e no Distrito Federal

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) promove em Porto Alegre a campanha “Pneumonia pneumocócica tem vacina”, para conscientizar a população sobre os perigos dessa enfermidade e a necessidade da prevenção. A iniciativa tem apoio da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e da Pfizer.

Sociedade médica faz campanha em São Paulo para prevenção da pneumonia

A iniciativa envolve ações presenciais em outros sete Estados e no Distrito Federal

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) promove em São Paulo a campanha “Pneumonia pneumocócica tem vacina”, para conscientizar a população sobre os perigos dessa enfermidade e a necessidade da prevenção. A iniciativa tem apoio da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e da Pfizer.

Conheça os vencedores do Desafio Pfizer

As startups começam o processo de mentoria e aceleração a partir de outubro

São Paulo, outubro de 2016 - As startups de saúde digital que apresentaram as ideias mais disruptivas e inovadoras no Desafio Pfizer 2016 foram anunciadas nesta terça-feira, dia 27 de setembro, durante o Hospital Innovation Show, em São Paulo. A três vencedoras são: Soul Vox, Anestech e Laura Networks. Elas foram selecionadas entre 135 empresas inscritas.

A Soul Vox venceu na categoria Early-stage (em fase inicial de desenvolvimento). Ela tem por objetivo humanizar a comunicação assistiva e promover a autonomia do

Com videocase descontraído, campanha da Pfizer mostra que diversão não tem idade

Após impactar milhares de pessoas em 2015, a campanha “Envelhecer Sem Vergonha – qualidade de vida não tem idade”, da Pfizer, retoma o debate sobre os estereótipos que envolvem a terceira idade com o videocase “Diversão não tem idade”, lançado em sua fanpage.  No material, um grupo de jovens e outro formado por idosos são convidados a experimentar formas de entretenimento diferentes.

Inverno favorece a transmissão de meningite

Infecções de origem bacteriana podem levar o paciente à morte em poucas horas, mas é possível prevenir a doença

Com a chegada do inverno, é natural a busca por ambientes fechados e protegidos do frio. Mas é justamente por causa das aglomerações que a estação mais gelada do ano favorece a transmissão de doenças infectocontagiosas importantes, entre elas a meningite1, enfermidade que pode levar à morte ou provocar sequelas neurológicas irreversíveis se não for tratada rapidamente.

Fungos, bactérias e vírus podem provocar meningite, uma infecção que promove a inflamação das membranas que

Diagnóstico precoce para artrite reumatoide ainda é desafio no Brasil

A temática é um dos destaques da XX Jornada Cone Sul de Reumatologia, que discutirá também novidades no tratamento

Receber aos 39 anos de idade, no auge da vida produtiva, o diagnóstico de uma doença crônica e progressiva, com alto potencial incapacitante, provoca um impacto profundo na vida dos pacientes.

Em tempos de maternidade tardia, consultoria genética ganha força

Mulheres que engravidam após os 35 anos ou têm histórico de doença genética na família devem buscar especialista

Se de um lado os casos de maternidade tardia vêm crescendo no País, de outro é preciso que cuidados adicionais relacionados a essa escolha também sejam intensificados. A consultoria genética, por exemplo, é indicada em grande parte desses casos, tendo em vista que o risco de bebês com alterações cromossômicas aumenta em mulheres que engravidam após os 35 anos. Muitas vezes, no entanto, a decisão de engravidar é postergada por ainda mais tempo.

Contaminação por H1N1 favorece o aparecimento de infecções secundárias

Gripes facilitam a locomoção de bactérias do nariz pelo corpo, aumentando o risco de quadros potencialmente graves, como a pneumonia

Os quadros mais severos de gripe, como muitos dos casos associados ao vírus H1N1, podem ter outras consequências preocupantes para os pacientes. Esses agentes podem favorecer o desenvolvimento de outras doenças, algumas delas de grande impacto e morbidade, como é o caso da pneumonia. Crianças menores de dois anos, idosos, grávidas e portadores de doenças crônicas, como os obesos e os diabéticos, em geral são os mais afetados pelas infecções secundárias.

Pages