Skip directly to content

Pfizer lança mapa global da resistência microbiana

Plataforma possibilita acesso a dados críticos sobre bactérias multirresistentes em mais de 60 países, incluindo o Brasil

Compreender padrões de resistência bacteriana é fundamental para as medidas de controle das taxas de infecção hospitalar. Por isso, para facilitar esse processo, a Pfizer criou uma plataforma interativa que permite fácil acesso, via computador ou celular, a dados críticos sobre a eficácia dos tratamentos com antibióticos em mais de 60 países, entre eles o Brasil.

Com a participação de mais de 200 hospitais, o Antimicrobial Testing Leadership and Surveillance (ATLAS) reúne análises de mais de 350 mil patógenos. Assim, a plataforma permite que os médicos selecionem as opções de tratamento mais adequadas para seus pacientes, estimulando o uso racional dos antimicrobianos, com forte impacto sobre as taxas de infecção hospitalar.

Por meio da ferramenta, não só os médicos, mas todos os profissionais de saúde podem avaliar dados, realizar análises e exportar tabelas e figuras que incluem parâmetros como tipo de patógeno, região e fonte de amostra. Globalmente, o ATLAS também pode contribuir para que as autoridades de saúde desenvolvam estratégias de combate ao problema baseadas em dados de resistência microbiana.

A plataforma é atualizada a cada seis meses, com dados das instituições de saúde dos mais de 60 países envolvidos, e pode ser acessada por meio do site: www.atlas-surveillance.com.

Sobre a resistência bacteriana

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a resistência bacteriana representa uma das principais ameaças à saúde global. Trata-se de um problema que pode acometer qualquer pessoa, em qualquer idade ou país, ameaçando a capacidade médica de tratar infecções graves. Atualmente, cerca de 700 mil mortes por ano são atribuídas à resistência bacteriana globalmente, segundo a OMS, com um aumento para 10 milhões previsto até 2050.

Assunto relacionado: 
Year: