Skip directly to content

Sociedade médica lança campanha de prevenção contra pneumonia em Curitiba

A ação, que conta com apoio da Pfizer, pretende sensibilizar a população adulta a respeito da importância da vacinação

Segunda infecção respiratória mais frequente no País, a pneumonia representa uma grande ameaça à saúde da população. Mas, enquanto a vacinação infantil já está bem estabelecida no Brasil, ainda é preciso sensibilizar a sociedade para a importância da prevenção entre os adultos.  Isso porque o enfraquecimento do sistema imunológico, fenômeno associado ao envelhecimento, pode tornar o paciente ainda mais suscetível à doença. Para fazer esse alerta, a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) promove em Curitiba, a partir deste sábado (dia 7/11), a campanha “Pneumonia tem vacina”, com apoio da Pfizer.

Apenas nos primeiros sete meses de 2015 foram registrados mais 167 mil casos de internação por pneumonia em pessoas acima de 50 anos de idade nas unidades ligadas ao Sistema Único de Saúde (SUS), segundo dados do Ministério da Saúde. Nesse mesmo período, foram mais de 132 mil hospitalizações por pneumonia entre as crianças brasileiras de zero a 4 anos de idade.

“A pneumonia é uma doença comum, responsável por milhares de mortes e internações no Brasil. Até recentemente, não tínhamos vacinas tão efetivas para proteger os maiores de 50 anos, por exemplo. Mas já existe, há algum tempo, uma nova geração de vacinas que é capaz de prevenir a enfermidade nas pessoas das faixas etárias mais avançadas. Assim, o objetivo da campanha é disseminar essa informação e incentivar a prevenção”, diz o pneumologista Jairo Sponholz Araújo, presidente do Conselho Deliberativo da SBPT.

A iniciativa, idealizada sociedade médica e a Pfizer, vai promover uma ação no Parque Barigui de 7 a 15 de novembro, das 9 às 19 horas, sempre aos fins de semana. Em uma tenda, três enfermeiras vão distribuir material informativo sobre a imunização contra a pneumonia, além de responder a dúvidas relacionadas à vacina.

A população também poderá obter mais informações sobre a pneumonia por meio do portal www.pneumoniatemvacina.com.br, que reúne dados sobre a doença (sintomas, fatores de risco e diagnóstico), tratamento, formas de prevenção e locais de vacinação.

O Streptococcus pneumoniae (pneumococo) é a causa bacteriana mais frequente de pneumonia.

Pneumonia
 
Todos os anos, 1,6 milhão de pessoas morrem em todo o mundo por causa da pneumonia, de acordo com estimativas da Organização Mundial da Saúde1. A pneumonia é uma infecção que se instala nos pulmões, podendo ser causada por bactérias, vírus ou fungos, que se alojam no espaço alveolar, causando a irritação e, consequentemente, a reação do sistema imunológico. Três em cada 10 casos de pneumonia são provocados pelo pneumococo2.

Os principais sintomas da doença são febre alta, tosse, dor no tórax, alterações da pressão arterial, confusão mental, mal-estar generalizado, falta de ar, secreção de muco purulento de cor amarelada ou esverdeada, fraqueza.   O tratamento é feito à base de antibióticos e a melhora costuma ocorrer em até quatro dias.

A internação pode ser necessária, especialmente quando a pessoa é idosa, tem febre alta ou apresenta alterações clínicas decorrentes da própria pneumonia, como comprometimento da função dos rins e da pressão arterial, além de dificuldade respiratória por causa de baixa oxigenação do sangue.
 
Referências
 

1.World Health Organization. Pneumococcal Disease. International travel and health.  Disponível em http://www.who.int/ith/diseases/pneumococcal/en/
2.DATASUS – Departamento de Informática do SUS. Pneumonia é a maior responsável pelas hospitalizações de acordo com relatório do sistema do DATASUS. Disponível em http://datasus.saude.gov.br/noticias/atualizacoes/401-pneumonia-e-a-maior-responsavel-pelas-hospitalizacoes-de-acordo-com-relatorio-do-sistema-do-datasus.


 

Assunto relacionado: 
Year: