Skip directly to content

Tratando a hipertensão

Noções gerais

A pressão alta ou hipertensão é uma das doenças mais comuns em homens e mulheres. Afeta órgãos e, raramente, apresenta sinais de alerta. Ela pode se tornar um inimigo, caso não seja regularmente monitorada. 

Quais as conseqüências?

Se a pressão alta não for controlada, pode sobrecarregar o coração e também acelerar o processo de obstrução arterial conhecido como aterosclerose. Isso pode levar a um ataque cardíaco, derrame cerebral, insuficiência cardíaca e insuficiência renal. 

Causas da pressão alta

Na maioria dos casos, não se sabe exatamente como a pressão arterial se desequilibra. Mas excesso de peso, bebidas alcoólicas, hábitos alimentares inadequados e falta de exercícios (físicos) têm um papel importante na elevação da pressão arterial. Existem alguns casos em que a elevação da pressão é causada por doenças de rins ou alterações hormonais. 

Como medir a pressão arterial?

Todas as pessoas devem conhecer o nível de sua pressão arterial com a supervisão de um profissional de saúde. Tente relaxar quando estiver medindo a pressão para evitar uma medida falsa. 

Como varia a sua pressão arterial?

Sua pressão varia de hora em hora, dependendo da posição do seu corpo, respiração, exercício e sono. Os níveis mais baixos normalmente ocorrem durante o sono, enquanto os mais altos ocorrem durante estados de agitação, stress ou atividade física. Essas elevações temporárias são naturais, e a pressão arterial retorna ao normal quando você repousa. 

O que fazer para tratar a pressão alta?

Tratamento com medicamentos: Existem vários remédios destinados ao controle da pressão arterial, e cada um atua no organismo de modo diferente, com o objetivo de reduzir a pressão alta. O médico iniciará o tratamento com o medicamento mais adequado ao seu caso e observará o resultado em sua pressão arterial, assim como a presença de quaisquer efeitos colaterais. Se necessário, a dose será gradualmente aumentada, ou outras drogas podem ser usadas, até que a pressão esteja bem controlada. 

Quais as medidas auxiliares?

Perda de excesso de peso: Mantenha uma alimentação saudável, incluindo vegetais, frutas frescas, pão, cereais, leite desnatado e seus derivados, peixes, aves e carnes magras. Você deve comer menos gordura e açúcar, reduzir o álcool e o sal. A ingestão demasiada de sal contribui para elevação de pressão arterial. Evite usá-lo na preparação da comida ou à mesa. Prefira alimentos frescos e feitos em casa, pois os industrializados geralmente têm alto teor de sal. 

Pratique uma atividade física: Ter pressão alta não significa se tornar uma pessoa inválida. A prática de exercícios deve fazer parte de uma rotina diária permanente, mas não é necessário ser um atleta ou participar de competições esportivas. Basta praticar regularmente caminhadas, natação, ciclismo ou jogos, como tênis e futebol. Os exercícios que exigem muito esforço do corpo podem aumentar muito a pressão arterial enquanto você os pratica e devem ser evitados. Só um profissional de saúde poderá ajudá-lo a decidir o melhor programa de exercícios. A atividade física regular ajuda a perder peso e pode reduzir a pressão arterial. 

Evite o álcool: Muitos estudos demonstraram uma ligação entre o álcool e a pressão alta. As pessoas que tomam o equivalente a três ou mais copos de cerveja por dia apresentam uma probabilidade três vezes maior de manifestar pressão arterial elevada que os não-bebedores. O álcool também pode interferir no tratamento medicamentoso. Se você tem pressão alta e, especialmente, se toma medicamentos para o tratamento, deixe de beber ou reduza ao máximo a ingestão de álcool. 

Não fume: Você será aconselhado(a) por seu médico a deixar de fumar. O fumo agrava o quadro, levando à ocorrência de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e gangrena das pernas, além de outros danos. Entre vários outros componentes químicos, o tabaco contém monóxido de carbono e nicotina, juntas, essas substâncias reduzem o suprimento de oxigênio ao coração e aumentam o consumo cardíaco de oxigênio. Assim que você deixar de fumar, esse risco é reduzido rapidamente. 

Muito importante: Os medicamentos anti-hipertensivos não curam a pressão alta. Raramente a medicação pode ser interrompida depois que a pressão arterial volta ao nível normal. Para a maioria das pessoas, o tratamento precisa ser continuado por toda a vida. Mas não se preocupe. As drogas não se acumulam no organismo . Por isso tome sua medicação regularmente, mesmo se você estiver se sentindo bem. Você sempre deve trazer consigo uma lista das drogas de doses que toma. 

O seu papel nesse esforço conjunto

É aconselhável a parceria entre você e seu médico para o êxito da terapia de controle de sua pressão arterial. Vocês precisam trabalhar juntos. 

Referências:

Harrison's Principles of Internal Medicine, 15th Ed 2001; McGraw-Hill

Guyton AC. Textbook of Medical Physiology.10th Ed. 2000; W.B. Saunders

IV Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial. SBH. SBC. SBN. Arq Bras Cardiol. 2004 Mar;82 (Supl IV):7-22


As informações sobre saúde contidas neste site são fornecidas somente para fins educativos e não pretendem substituir, de forma alguma, as discussões estabelecidas entre médicos e pacientes.

Em caso de dúvidas, favor contatar o Fale Pfizer através do telefone 0800-16-7575 (de segunda a sexta-feira das 8h00 às 20h00).

"NÃO TOME NENHUM MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE".

Todas as informações contidas neste site são destinadas ao público brasileiro.