Skip directly to content

Psoríase e estresse – o que fazer para não agravar os sintomas

A psoríase é uma doença de pele, autoimune e não é contagiosa. Mesmo não tendo cura, é possível controlá-la e levar uma vida normal. No mundo, são mais de 125 milhões de pessoas que tem a doença. No Brasil, são mais de 5 milhões de portadores.

Não se sabe exatamente as causas da psoríase, mas pesquisas científicas apontam que a hereditariedade influencia. Em pelo menos 30% dos casos, o portador tem algum parente com a doença.

Além da predisposição genética, outros fatores como irritações na pele, infecções de garganta, baixa umidade do ar, ingestão alcoólica e o estresse podem desencadear ou agravar o problema.

Sintomas da psoríase

  • Pele ressecada e rachada, às vezes até com sangramento;
  • Manchas vermelhas com escamas secas esbranquiçadas ou prateadas;
  • Coceira, queimação e dor na pele;
  • Unhas grossas, sulcadas ou com caroços;
  • Pequenas manchas escalonadas;
  • Inchaço e rigidez nas articulações.

Como combater o estresse para não piorar a psoríase

Uma sugestão para não se estressar e piorar as crises de psoríase é exercícios físicos ou meditação:

  • Exercícios físicos - a prática de atividades físicas aumenta a produção de endorfina, substância que aumenta o humor e traz energia. Exercícios físicos regularmente também melhora o sono e diminui a ansiedade.
  • Meditação - essa técnica auxilia no combate ao estresse e a ansiedade. Para meditar é muito simples, basta sentar no chão, de forma confortável, tentar fechar os olhos, deixar a mente sem preocupações, se concentrar na respiração e relaxar durante alguns minutos.


Conteúdos relacionados no site

Conteúdo externo relacionado

 

Referências

https://www.psoriasis.org/life-with-psoriasis/stress
http://www.sbd.org.br/doencas/psoriase/
http://sbac.org.br/rbac/017/260.pdf