Skip directly to content

Antibiótico: a importância de uso racional

O uso indiscriminado de antibióticos pode alterar a resistência das bactérias que causam doenças e tornar o medicamento ineficaz no seu combate. Além de dificultar o tratamento, isso também pode afetar outras bactérias que ajudam o nosso organismo a funcionar corretamente.

O fato das bactérias se tornarem resistentes ao antibiótico é normal e esperado em tratamentos médicos. Mas a maneira como os antibióticos são usados indiscriminadamente pode acelerar o tempo que leva para esses micro-organismos se tornarem resistentes e deixarem de responder ao tratamento.

Antibiótico não serve para tudo e nem deve ser usado em excesso

Os antibióticos só agem contra infecções causadas pelas bactérias específicas que sejam sensíveis àquele determinado antibiótico. Eles não são efetivos contra infecções causadas por vírus, parasitas ou fungos. Para esses germes, existem drogas específicas, que são os antivirais, antiparasitários e antifúngicos.

O uso em excesso faz com que as bactérias sofram alterações e os antibióticos perdem o poder de ação sobre elas. Isso também pode causar o surgimento de “superbactérias”, que são resistentes a vários antibióticos e têm poucas opções de medicamentos para o tratamento.

Além disso, quando usados indiscriminadamente, podem afetar as bactérias benignas que contribuem para o bom funcionamento do nosso organismo, como por exemplo, as que equilibram a flora intestinal.

Siga à risca as indicações do médico para usar antibióticos

Os antibióticos são medicamentos controlados e que requerem retenção de receita, e só devem ser vendidos se houver prescrição de um médico. Só ele pode indicar o medicamento, a dosagem e o tempo de tratamento mais adequados para cada caso.

Acontece muito do paciente parar de tomar um medicamento quando começa a se sentir melhor. Mas a interrupção de antibióticos antes do tempo indicado pelo médico pode resultar na necessidade de retomar o tratamento e ajudar a proliferação de bactérias resistentes ao medicamento. Para eliminar de fato a bactéria, é importante seguir a prescrição médica corretamente.

Assuntos relacionados no site
 

  • Medicação de crianças exige atenção redobrada por parte dos pais

http://www.pfizer.com.br/content/medica%C3%A7%C3%A3o-de-crian%C3%A7as-exige-aten%C3%A7%C3%A3o-redobrada-por-parte-dos-pais

  • Pneumonia: Perigo nos extremos da vida

http://www.pfizer.com.br/content/Pneumonia-Perigo-nos-extremos-da-vida


Referências

http://hnsf.com.br/artigos/2013/05/22/antibioticos-importantes-mas-devem-ser-utilizados-com-muito-cuidado/
http://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/consumer-health/in-depth/antibiotics/art-20045720?pg=1
http://www.drugs.com/article/antibiotic-sideeffects-allergies-reactions.html