Skip directly to content

Ser “atleta de fim de semana” faz mal para a saúde?

Se você não tem tempo para fazer exercícios físicos durante a semana e sua para “tirar o atraso” no final de semana, cuidado! Os “atletas de fim de semana”, como são chamados aqueles que têm esse hábito, correm mais risco de desenvolver arritmia cardíaca e têm até oito vezes mais chances de ter um infarto se comparados com aqueles que se exercitam regularmente.

Esse perigo existe porque, quando praticamos atividades apenas uma ou duas vezes por semana, como jogar futebol ou correr, o coração não está preparado para a carga excessiva. Já quando a frequência é maior, o organismo consegue adaptar-se a um ritmo.

Mas não é só o coração que fica sobrecarregado com a falta de preparo para o exercício. Ser um “atleta de fim de semana” também pode causar lesões nos músculos. Os excessos podem até causar distensões musculares, estiramentos, contraturas e rupturas dos tendões, problemas que requerem cirurgia às vezes. Mas você pode minimizar esse risco se fizer um aquecimento antes de qualquer atividade.

A quantidade ideal de exercícios físicos

A Organização Mundial da Saúde recomenda que os adultos façam pelo menos 150 minutos por semana de atividade aeróbica de intensidade moderada, ou pelo menos 75 minutos por semana de atividade aeróbica vigorosa, ou combinações equivalentes. Além disso, também é recomendando praticar exercícios de musculação no mínimo duas vezes por semana.

Para cumprir essa meta, o ideal é distribuir as atividades ao longo da semana. Por exemplo, você pode fazer 30 minutos de atividade moderada cinco vezes por semana. Além disso, tente diversificar os exercícios, para que diferentes grupos musculares sejam trabalhados, evitando que que você os sobrecarregue.

Atletas de fim de semana versus sedentários

Ainda que praticar exercícios de maneira irregular traga riscos, os perigos são ainda maiores para quem não se exercita nunca. Um estudo publicado por uma revista científica sugere que, em comparação com adultos sedentários, atletas de fim de semana que realizaram a quantidade recomendada de atividade física em uma ou duas sessões por semana tinham um risco 30% menor de morte por todas as causas, 40% menor de doenças cardiovasculares e 18% menor de morte por câncer.

Mas, para obter os benefícios da atividade física de forma segura, é preciso antes passar por uma avaliação médica – seja qual for a sua rotina de treino. Só este profissional pode orientar qual é a carga e a frequência semanal de esforço físico adequadas ao seu estado de saúde.

Conteúdo relacionado no site da Pfizer

 

Referências

http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/50371-atletas-de-fim-de-semana-estao-mais-propensos-a-desenvolver-arritmia-cardiaca
http://medicinadoesporte.org.br/atletas-de-fim-de-semana/
http://media.jamanetwork.com/news-item/do-exercise-weekend-warriors-lower-their-risks-of-death/