Skip directly to content

Como saber se uma informação sobre saúde na internet é confiável?

Consultar a internet em busca de informações médicas se tornou um hábito comum e, para muitas pessoas, essa é a principal fonte para esse tipo de informação. Mas é preciso cautela pois, assim como existem conteúdos de qualidade disponíveis online, também existe uma infinidade deles que não são baseados em evidências científicas e que podem até colocar você em risco. Como diferenciá-los?

Saber da onde vem a informação é um critério importante para verificar sua credibilidade. Veja se o site onde o conteúdo está publicado informa quem é o responsável por ele – como um profissional da área ou um time de profissionais credenciados no assunto. Também podem ser consideradas confiáveis páginas que citam boas fontes de referência (geralmente listadas ao final), ou seja, aquelas que se baseiam em dados de:

  • Universidades reconhecidas;
  • Associações médicas;
  • Órgãos mundiais de saúde;
  • Hospitais de referência;
  • Instituições governamentais;
  • Artigos publicados em revistas científicas.

Nunca confie em conteúdos baseados em “achismos”, experiências pessoais ou boatos. Também suspeite daqueles que prometem “curas milagrosas” ou resultados rápidos e fáceis para qualquer problema estético ou de saúde.

Informação sobre saúde na internet não substitui consulta médica

A internet contribuiu para empoderar as pessoas com conhecimento sobre doenças e hábitos saudáveis, permitindo que tenham uma postura mais proativa em relação à própria saúde. Isso é positivo, mas não se deve seguir apenas as orientações obtidas na rede. Cabe apenas ao médico diagnosticar doenças, identificar sintomas e, a partir disto, indicar qual o melhor tratamento para o seu caso.

Por mais simples que um problema possa parecer, é fundamental procurar uma avaliação individualizada. Além disso, nunca tome medicamentos por conta própria, pois isso pode agravar a doença, causar dependência, intoxicação e até a morte. Também é perigoso tomar suplementos, seguir dietas, programas de exercícios e fazer qualquer tratamento alternativo sem antes consultar um médico. 

Conteúdo relacionado no site da Pfizer


Referências

http://www.brasil.gov.br/saude/2014/11/especialistas-recomendam-cautela-com-informacoes-sobre-saude-na-internet
https://medlineplus.gov/ency/patientinstructions/000869.htm
https://www.betterhealth.vic.gov.au/health/servicesandsupport/finding-reliable-health-information