Skip directly to content

Psoríase melhora com a exposição ao sol?

Muitos pacientes com psoríase têm dúvidas sobre a eficácia dos raios solares no tratamento da doença. Afinal, psoríase e exposição ao sol é uma combinação possível? A resposta de médicos e especialistas é sim, mas alguns cuidados devem ser tomados.

O que é psoríase?

A psoríase é uma doença autoimune que atinge 5 milhões de pessoas no Brasil. Ela se manifesta por meio de manchas e descamações da pele em qualquer parte do corpo, especialmente em regiões como couro cabeludo, unhas, mãos, pés, cotovelos e joelhos.

Psoríase tem cura?

Não existe cura para psoríase, mas há tratamentos que ajudam a aliviar os incômodos, como medicamentos tópicos (cremes e pomadas), de via oral e injetáveis. Nesse sentido, a fototerapia tem ganhado bastante destaque nos esforços para controlar a psoríase. São exemplos:

  • Exposição ao sol - pesquisas têm demonstrado que os raios solares ajudam no processo de regeneração da pele a ajudam a controlar a psoríase;
  • Fototerapia com raios UVB - doses controladas de raios UVB artificiais melhoram os sintomas da psoríase, mas têm como efeitos colaterais vermelhidão na pele, coceiras e pele desidratada;
  • Terapia Goeckerman - combina o tratamento com raios UVB artificiais e alcatrão de carvão, substância que aumenta a absorção dos raios pela pele.

Alguns estudos científicos apontam ainda a vitamina D como um importante agente na redução das inflamações de pele. Isso porque os raios solares ajudam o organismo a produzir essa substância.

Psoríase e exposição ao sol: quais são os riscos?

Apesar de benéfico para a saúde, o sol pode trazer problemas. A exposição excessiva aos raios UVA e UVB pode causar queimaduras, o envelhecimento precoce e o câncer de pele. Por isso, a psoríase e a exposição ao sol podem combinar, mas não sem alguns cuidados:

  • Use protetor solar;
  • Evite a exposição ao sol entre 10h e 16h;
  • Use chapéu;
  • Proteja os olhos com óculos escuros, por exemplo;
  • Não esqueça o protetor labial;
  • Hidrate-se bem, bebendo bastante água e líquidos;
  • Não se esqueça de usar um hidratante depois do sol.

É importante prestar atenção também no tempo de exposição ao sol. Alguns pacientes não podem ficar mais do que 10 minutos, enquanto outros podem permanecer expostos por até 40 minutos. Na dúvida, procure a orientação de um médico.

Conteúdos relacionados no site da Pfizer


Referências

https://www.healthline.com/health/psoriasis/benefits-and-risks-of-sunlight - acessado em 24/10/2017;
http://www.sbd.org.br/dermatologia/unhas/doencas-e-problemas/psoriase/94/ - acessado em 24/10/2017;
http://www.papaa.org/further-information/psoriasis-and-sun - acessado em 24/10/2017;
http://www.psoportugal.pt/live/page_reader.php?p=303&t=VGVyYXDDqnV0aWNhcw==&g=UHNvcsOtYXNl - acessado em 24/10/2017;
https://www.psoriasis.org/about-psoriasis/treatments/phototherapy - acessado em 24/10/2017;
http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/psoriasis/diagnosis-treatment/treatment/txc-20317590 - acessado em 24/10/2017.