Skip directly to content

Vacinação

Todos precisam se imunizar

Mesmo quem não está nos grupos de risco deve se proteger. Vacinadas, as pessoas ficam menos vulneráveis ao contágio de várias doenças. E vacinação significa proteção individual, mas também coletiva, pois quanto menos pessoas adoecem, menor é a possibilidade de transmissão e mais saudável ficará a comunidade. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde têm uma lista de vacinas recomendadas, mesmo na idade adulta.

As vacinas não prejudicam o mecanismo de defesa do organismo

A imunização dá ao sistema imunológico ferramentas para identificar e destruir bactérias e vírus invasores. É um reforço importante para as defesas naturais do corpo. Depois da água potável, nada tem tanto impacto positivo na saúde como a vacinação.

As vacinas são seguras?

As vacinas que chegam ao mercado são testadas e aprovadas com base em estudos que comprovam eficácia e segurança. Algum tipo de reação é comum e não representa risco. Em geral, as vacinas injetáveis podem provocar dor, vermelhidão e inchaço moderado no local da picada, mas a maioria das pessoas não sente nada diferente após ser vacinada.

Você sabia que a imunização pode salvar a vida de quem mais precisa?

Se administrada nos grupos de maior risco – adultos com mais de 50 anos e pacientes com doenças que os deixam mais vulneráveis – a vacina pode fazer diferença de forma positiva, evitando complicações.

Proteja sua família

A forma mais eficaz de prevenção de doenças é a vacinação de todos os membros da família. Algumas crianças pequenas são, involuntariamente, portadoras da bactéria. A criança pode transmitir a bactéria para o adulto que, dependendo do seu estado de saúde, adoece.

O ideal é que todos sejam vacinados. Existem vacinas adequadas para homens, mulheres, idosos, viajantes, gestantes. O importante é seguir a recomendação médica e tomar as vacinas para conter o avanço das doenças.


Referências

https://www.bio.fiocruz.br/index.php/doenca-pneumococica-sintomas-transmissao-e-prevencao

http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/controle/rede_rm/cursos/rm_controle/opas_web/modulo3/gramp_strepto.htm

http://www.brasil.gov.br/saude/2012/04/pneumonia

http://www.niaid.nih.gov/topics/pneumococal/pages/pneumococcaldisease.aspx

http://www.cdc.gov/pneumococcal/about/risk-transmission.html

http://www.cdc.gov/mmwr/preview/mmwrhtml/00047135.htm

http://wwwnc.cdc.gov/travel/diseases/pneumococcal-disease-streptococcus-pneumoniae

http://www.cdc.gov/pneumococcal/index.html

http://www.cdc.gov/vaccines/pubs/pinkbook/downloads/pneumo.pdf

http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/pneumonia/basics/definition/con-20020032

http://www.hopkinsmedicine.org/healthlibrary/conditions/respiratory_disorders/pneumonia_85,P01321/