Skip directly to content

Câncer de pulmão


O câncer de pulmão é o segundo tipo de câncer mais comum no Brasil, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. E é também um dos que mais mata. Confira quais são os fatores de risco e abordagens para o tratamento do câncer de pulmão.

 

O papel dos pulmões

 

A função primordial dos pulmões é fazer a troca gasosa, isso é, absorver o oxigênio do ar que você respira e expulsar do corpo, por meio da expiração, o dióxido de carbono (um gás que pode ser tóxico). Esse é um processo vital para o corpo funcionar corretamente.

 

Eles são os principais órgãos do sistema respiratório e ocupam a maior parte da cavidade torácica. Têm cor vermelho-acinzentada e consistência esponjosa. O pulmão direito é dividido em três partes (também chamadas de lobos), sendo um pouco maior do que o pulmão esquerdo, que é dividido em dois lobos.

 

Como o câncer de pulmão se desenvolve

 

Como todos os outros tecidos e órgãos do corpo, o pulmão é composto por células. Normalmente, estas células se dividem e se reproduzem de forma ordenada e controlada. Quando ocorre uma disfunção celular que altera esse processo, o organismo produz excesso de tecido, dando origem ao tumor.

 

Se o tumor for maligno, o seu crescimento não só comprime, mas também invade e destrói tecidos sadios à sua volta. Além disso, as células tumorais podem se desprender do tumor de origem e se espalhar por meio da corrente sanguínea ou dos vasos linfáticos para outras partes do corpo, dando origem a novos tumores (metástases).

 

Mesmo quando outros órgãos são afetados, as células cancerosas desses novos tumores têm as mesmas características das células do câncer de pulmão. O tratamento das metástases leva em conta a localização e o tipo de câncer que as originou, além de outros fatores que serão considerados pelo médico.

 

Tipos de câncer de pulmão

 

O câncer de pulmão, geralmente, é classificado pela aparência que tem quando observado no microscópio. São dois tipos principais:

 

  • Câncer de pulmão de células pequenas - representam de 10 a 15% dos casos. Crescem rapidamente e costumam migrar para órgãos distantes do pulmão.
  • Câncer de pulmão de células não pequenas - representam 80 a 85% dos casos. Está dividido em três subtipos, sendo o mais comum o adenocarcinoma, que tende a crescer mais lentamente.

 

Cada tipo de câncer de pulmão cresce e se espalha de forma diferente e, portanto, é tratado de acordo com suas características.

 

Causas e fatores de risco do câncer de pulmão

 

O tabagismo é apontado como o principal causador de câncer de pulmão. Cerca de 85% dos casos estão associados ao hábito de fumar. O fumo passivo, isso é, a exposição à fumaça do cigarro, também contribui para o desenvolvimento desse tipo de tumor. Mas existem outros fatores de risco, tais como:

 

Doenças pulmonares - pessoas que já tiveram doenças como a tuberculose, por exemplo, têm maiores chances de desenvolver câncer de pulmão.

 

História familiar de câncer de pulmão - o risco de câncer de pulmão é maior para quem tem um parente próximo (como pais ou irmãos) com câncer de pulmão.

 

Idade - o câncer de pulmão surge com mais frequência a partir dos 45 anos de idade. E as maiores taxas da doença estão entre pessoas idosas.

 

Poluição - diversas pesquisas apontam que há uma relação direta entre exposição ao ar poluído e incidência de câncer de pulmão. O risco depende dos níveis de poluição do ar a que você está regularmente exposto.

 

Exposição ao gás radônio - esse gás radioativo é produzido pela quebra natural do urânio no solo, na rocha e na água. Eventualmente, se torna parte do ar que você respira. Níveis inseguros de radônio podem se acumular em qualquer prédio, incluindo os residenciais.

 

Exposição ao amianto - a inalação da fibra de amianto no local de trabalho - por exemplo, em atividades de mineração – também pode aumentar o risco de desenvolver câncer de pulmão.

 

Não é possível determinar a causa exata do câncer de pulmão. Mas o melhor que você pode fazer para se prevenir é não fumar. Parar em qualquer idade pode reduzir significativamente o seu risco.

 

Quais os sintomas do câncer de pulmão?

 

Geralmente os sintomas do câncer de pulmão aparecem nos estágios avançados da doença. Eles podem incluir:

  • Tosse persiste ou com sangue;
  • Falta de ar;
  • Dor no peito;
  • Rouquidão;
  • Fadiga;
  • Perda de peso;
  • Perda de apetite.

 

Como é feito o diagnóstico do câncer de pulmão?

 

Se há suspeita da doença, seu médico pode solicitar alguns exames, tais como:

  • Exames de imagem - o raio-X de tórax, em complemento com a tomografia computadorizada, são testes iniciais para investigar o câncer de pulmão.
  • Biópsia - é a retirada de uma pequena amostra do tecido suspeito para ser analisada em laboratório. Só esse procedimento garante o diagnóstico definitivo.

 

Como é o tratamento do câncer de pulmão?

 

O tratamento do câncer de pulmão depende de vários fatores, por exemplo:

  • Saúde geral do paciente;
  • Tipo do tumor;
  • Estágio do tumor.

 

Cirurgia, radioterapia e quimioterapia são as principais formas de tratamento do câncer de pulmão, e podem ser feitas em combinação.

 

Tratamento de câncer de pulmão de células pequenas

 

O câncer de pulmão de células pequenas espalha-se rapidamente para partes distantes do organismo. O tratamento para este tipo de câncer, geralmente, envolve quimioterapia e radioterapia.

 

Tratamento de câncer de pulmão de células não pequenas

 

O tratamento, nesse caso, depende principalmente do estágio do câncer.

 

Estágio 1 - significa que o câncer é pequeno e está restrito ao pulmão. Nesse caso, a cirurgia é o principal tratamento. O cirurgião pode remover:

  • Uma pequena parte do pulmão (segmentectomia);
  • Um lobo inteiro (lobectomia);
  • Todo o órgão (pneumonectomia).

 

Os pacientes desse grupo que não podem ser submetidos à cirurgia por motivos clínicos são, geralmente, tratados por radioterapia, acompanhada ou não de quimioterapia.

 

Estágio 2 - significa que o tumor se espalhou para tecidos próximos ou comprometeu os gânglios linfáticos (fazem parte do sistema imunológico e estão espalhados em regiões estratégicas do corpo para defendê-lo dos agentes agressores). O tratamento para o estágio 2 é radioterapia combinada com outras formas de tratamento, principalmente cirurgia.

 

Estágio 3 - significa que o câncer está em mais de um lobo do pulmão ou se espalhou para os gânglios linfáticos ou estruturas próximas. O tratamento envolve cirurgia, radio ou quimioterapia.

 

Estágio 4 - nesse estágio, o câncer já se espalhou para partes distantes do corpo e é difícil curá-lo. As opções de tratamento para estes casos são radioterapia, quimioterapia e imunoterapia, com o objetivo de diminuir o tumor e aliviar sintomas.

 

Quais são os possíveis efeitos colaterais do tratamento do câncer de pulmão?

 

As técnicas utilizadas no tratamento do câncer de pulmão podem provocar efeitos colaterais. É possível que sejam mais leves ou mais acentuados, isso varia muito de pessoa para pessoa. No entanto, com os cuidados indicados pelo médico, esses sintomas podem ser diminuídos ou evitados. Além disso, a maioria deles é de curto prazo e tendem a desaparecer após o término do tratamento. A químio e a radioterapia podem causar efeitos colaterais similares, tais como:

  • Cansaço;
  • Perda de cabelo;
  • Náusea;
  • Diarreia;
  • Perda de peso;
  • Anemia;
  • Infecção;
  • Alterações na pele;
  • Dores no corpo.

 

Atenção - pergunte ao seu médico como você pode gerenciar esses efeitos colaterais e comunique imediatamente caso surja qualquer sintoma incomum durante o tratamento.

 

 

Referências

 

https://www.nhlbi.nih.gov/health-topics/how-lungs-work, acessado em 12/12/2018

 

https://www.cancer.org/cancer/non-small-cell-lung-cancer/about/what-is-non-small-cell-lung-cancer.html, acessado em 12/12/2018

 

https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-pulmao, acessado em 12/12/2018

 

https://kidshealth.org/en/parents/side-effects.html, acessado em 12/12/2018

 

https://lungevity.org/for-patients-caregivers/lung-cancer-101/how-lung-cancer-develops, acessado em 12/12/2018

 

https://www.cancerresearchuk.org/about-cancer/lung-cancer/treatment/non-small-cell-lung-cancer, acessado em 12/12/2018

 

https://www.cancer.org/cancer/non-small-cell-lung-cancer/treating/by-stage.html, acessado em 12/12/2018