Skip directly to content

O que é resistência bacteriana?

Em 2016, cerca de 490 mil pessoas no mundo tiveram tuberculose bacteriana resistente a diversos medicamentos. É um problema que continua crescendo e desafia a medicina. Continue a leitura para entender o que é a resistência bacteriana e como evitá-la.

Como é desenvolvida a resistência bacteriana?

Enquanto algumas bactérias são importantes para termos saúde e também para o processo de fabricação de certos alimentos e bebidas, outras podem causar uma série de doenças, que precisam ser tratadas com antibióticos. Por exemplo, pneumonia, tuberculose e botulismo.

Porém, se o medicamento não for tomado corretamente, a bactéria pode se tornar resistente a ele. Ou seja, usar antibiótico por conta própria, tomar durante um tempo e/ou em dosagem diferente da prescrita pelo médico pode fazer com que ele não tenha mais efeito nas bactérias que deveria eliminar.

A projeção é que, a partir de 2050, mais de 10 milhões de pessoas morrerão por ano por causa de superbactérias, nome dado para as que possuem resistência aos antibióticos. O número de mortes será maior do que as causadas por câncer anualmente.

Como evitar a resistência bacteriana?

Pesquisas podem ser feitas para que novos medicamentos sejam desenvolvidos e consigam combater as superbactérias, mas isso leva anos e nem sempre leva a um resultado satisfatório. Porém, adotar alguns hábitos ajuda a evitar o desenvolvimento da resistência bacteriana, tais como:

  • Não se automedique, tome só medicamentos que foram indicados por médicos;
  • Respeite os horários e as doses indicados para os medicamentos;
  • Mesmo que não tenha mais sintomas, não interrompa o tratamento antes do tempo indicado;
  • Não tome medicamentos que estejam fora do prazo de validade;
  • Caso os sintomas voltem, não use a sobra do medicamento sem antes consultar um médico.

Para evitar a contaminação ou a propagação de doenças causadas por bactérias ou superbactérias, adote os seguintes hábitos:

  • Sempre higienize as mãos;
  • Lave bem os alimentos antes de prepará-los;
  • Evite contato íntimo com pessoas que estão infectadas;
  • Mantenha todas as vacinas em dia.

Conteúdos relacionados no site da Pfizer

Referências

http://www.who.int/en/news-room/fact-sheets/detail/antimicrobial-resistance - acessado em 24/10/2018

https://www.cdc.gov/drugresistance/about.html - acessado em 16/10/2018

https://amr-review.org/sites/default/files/AMR%20Review%20Paper%20-%20Tackling%20a%20crisis%20for%20the%20health%20and%20wealth%20of%20nations_1.pdf – acessado em 16/10/2018

http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271855/Plano+Nacional+para+a+Preven%C3%A7%C3%A3o+e+o+Controle+da+Resist%C3%AAncia+Microbiana+nos+Servi%C3%A7os+de+Sa%C3%BAde/9d9f63f3-592b-4fe1-8ff2-e035fcc0f31d - acessado em 16/10/2018

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/218_uso_antibioticos.html - acessado em 16/10/2018