Skip directly to content

Meningite

A meningite é uma inflamação nas membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal. Pode ser causada por bactérias, vírus, parasitas e fungos ou por processos não infecciosos, como um traumatismo.

A forma de transmissão depende do tipo. A meningite viral e a bacteriana são transmitidas de pessoa a pessoa através das vias respiratórias, por gotículas e por secreções do nariz e da garganta.

Já a meningite fúngica é mais comum em pessoas com algum comprometimento da imunidade. E a meningite eosinofílica é transmitida por moluscos (caramujos, lesmas) e crustáceos (caranguejos, camarões).

A meningite bacteriana e a meningite viral são as mais preocupantes por sua gravidade e pela capacidade de causar surtos. Elas são mais frequentes em determinadas épocas do ano: no inverno, a meningite bacteriana é a mais comum. No verão, a meningite viral é mais frequente.

Sinais e sintomas da meningite podem confundir

Muitas pessoas confundem os sintomas de meningite como os da gripe ou mesmo com uma crise de enxaqueca. Como, então, diferenciá-la de uma simples dor de cabeça ou um resfriado? Fique atento ao seguinte:

  • Febre;
  • Dor de cabeça;
  • Vômitos;
  • Náuseas;
  • Rigidez de nuca;
  • Sensibilidade à luz;
  • Manchas vermelhas na pele.

Tratamentos da meningite depende do tipo

O tratamento da meningite é feito de acordo com o tipo da doença. No caso da meningite viral, por exemplo, são prescritos medicamentos apenas para o alívio dos sintomas. As meningites bacterianas, fúngicas e eosinofílicas são combatidas com medicamentos específicos. Veja quais são os tipos principais de meningite e os respectivos tratamentos:

Meningite bacteriana – causada por bactérias, é bastante letal e deve ser tratada o quanto antes com antibióticos, normalmente administrados por via venosa por um período de 7 a 14 dias. Um tipo de meningite bacteriana muito comum é a causada pelo bacilo Haemophilus influenzae tipo b.

Meningite viral – provocada por vírus, normalmente ela é debelada pelo nosso próprio organismo. Os medicamentos, nesses casos, servem para aliviar os sintomas.

Meningite fúngica – causada por fungos, é mais rara e deve ser tratada com antifúngicos. Pessoas com diabetes e portadoras do vírus HIV têm mais riscos de desenvolver a doença.

Meningite eosinofílica – ocasionada por parasitas na alimentação, em geral, deve ser tratada com antibióticos.

Meningite traumática – surge após um traumatismo, na maioria das vezes craniano.

Caso apresente alguns dos sintomas da meningite, isso não significa que você está com a doença necessariamente. Mas, procure um médico o mais rápido possível. Ele poderá fazer um diagnóstico preciso e indicar o tratamento adequado.

Prevenção de meningite é possível

A melhor maneira de fazer a prevenção de meningite é detectar e tratar os casos rapidamente para evitar que seja transmitida a outras pessoas. Existem também vacinas para prevenir alguns tipos de meningite.

No caso de pessoas que tiveram contato com pacientes meningite por Haemophilus influenzae, a indicação é a quimioprofilaxia, tratamento que consiste na ingestão preventiva de medicamentos prescritos por médico.

Outras maneiras de prevenir a doença são:

  • Evitar aglomerações;
  • Manter os ambientes ventilados;
  • Manter a higiene ambiental;
  • Seguir o calendário de vacinação.

 

Referências

http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/meningites - acessado em 18/06/2018

https://www.cdc.gov/meningitis/index.html - acessado em 18/06/2018

https://www.meningitis.org/ - acessado em 18/06/2018

https://www.infectologia.org.br/pg/962/meningites - acessado em 18/06/2018

https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/meningitis/symptoms-causes/syc-20350508 - acessado em 18/06/2018