Artrite psoriásica

Mulher com dor nas articulações da mão, um dos sinais e sintomas da artrite psoriásica

A artrite psoriásica é um tipo de artrite crônica que atinge as articulações de pessoas com psoríase, doença que causa lesões avermelhadas e escamosas na pele, principalmente nos joelhos, cotovelos e couro cabeludo. Estima-se que no Brasil 15% a 20% das pessoas que têm psoríase, podem sentir dor e inflamação nas articulações. 

Na maior parte dos casos, a psoríase se desenvolve primeiro, mas também é possível que a artrite comece antes das lesões na pele. Veja quais são os sinais e sintomas da artrite psoriásica, como é feito o diagnóstico e o tratamento.

Fatores de risco da artrite psoriásica

A artrite psoriásica é uma doença autoimune, ou seja, o sistema imunológico ataca o próprio organismo como se ele fosse uma ameaça. Não se sabe exatamente o que causa esse desequilíbrio.

Existem alguns fatores de risco, além de ter a psoríase,  que aumentam as chances de desenvolver a artrite psoriásica, tais como:

  • Idade: a doença aparece principalmente entre os 30 e 50 anos, igualmente entre homens e mulheres;
  • Etnia: pessoas brancas têm mais chances de desenvolver a doença;
  • Histórico familiar: pessoas com casos na família são mais propensas a terem artrite psoriásica

Algumas doenças são mais comuns em pacientes com artrite psoriásica, como a hipertensão arterial, diabetes mellitus tipo 2, obesidade e alteração nos lipídios (colesterol e triglicérides), e também devem ser tratadas.

Sinais e sintomas da artrite psoriásica

O estágio da doença pode variar de uma pessoa para outra. Há quem tenha a artrite psoriásica na forma mais grave, quando várias articulações são comprometidas, enquanto outras podem ter sintomas leves em uma ou duas articulações.

A artrite psoriásica pode atingir as articulações de apenas um lado ou ambos os lados do corpo. As articulações ficam doloridas, inchadas e quentes ao toque, assim como também ocorre na artrite reumatoide

Os principais sinais e sintomas da artrite psoriásica são os seguintes:

  • Dedos das mãos e dos pés inchados - a inflamação pode atingir as articulações e os tecidos ao redor, principalmente próximo das pontas dos dedos das mãos e dos pés. 
  • Inflamação dos tendões - tendões ou ligamentos podem ficar inflamados nos locais em que se ligam aos ossos, processo chamado de entesite. Ocorre principalmente na parte de trás do calcanhar, chamada de tendinite de Aquiles, ou na sola do pé, conhecida como fascite plantar.
  • Dor na região lombar - algumas pessoas desenvolvem espondilite como resultado da artrite psoriásica. A espondilite causa principalmente inflamação das articulações entre as vértebras da coluna e nas articulações entre a coluna e a pelve.
  • Alterações nas unhas - depressões, hemorragias debaixo da unha, espessamento da unha e até mesmo destruição completa da unha, chamada de onicólise, são lesões comuns em quem tem a doença.

Como é uma doença crônica, a artrite psoriásica pode alternar períodos em que os sintomas melhoram, chamados de remissão, e momentos de piora, conhecidos como surtos ou recidivas. 

Diagnóstico da artrite psoriásica

A inflamação nas articulações de uma pessoa com psoríase não significa, necessariamente, artrite psoriásica. 

O diagnóstico correto é feito pelo reumatologista a partir da avaliação dos sinais e sintomas apresentados. Não há exames que confirmem o diagnóstico da artrite psoriásica. Porém, exames de sangue podem ajudar a excluir a possibilidade de outras doenças, como a artrite reumatoide, que afeta mais articulações. Também podem ser solicitadas radiografias para mostrar a extensão das lesões nas articulações.

Tratamento da artrite psoriásica

Não existe cura para artrite psoriásica, mas há tratamento. Os principais objetivos são amenizar os sinais e sintomas, evitar a evolução da doença e dar mais qualidade de vida a quem tem a doença.

Os tratamentos da artrite psoriásica disponíveis são os seguintes:

  • Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) - ajudam a aliviar a dor e reduzir a inflamação nas articulações.
  • Corticoides - ajudam a diminuir a dor e o inchaço nas articulações.
  • Medicamentos modificadores do curso da doença sintéticos (MMCDs) - bloqueiam os efeitos das substâncias químicas liberadas quando o sistema imunológico ataca as articulações. Ajudam a aliviar os sintomas e retardam a progressão da doença.
  • Medicamentos modificadores do curso da doença biológicos (MMCDbio) - impedem que algumas substâncias do sangue ativem o sistema imunológico para atacar as articulações. É um novo tratamento empregado se os MMCDs não funcionarem ou não forem adequados ao paciente.
  • Medicamentos modificadores do curso da doença sintéticos alvo específico (MMCDsae) – diminuem a ação de substâncias inflamatórias no sistema imunológico, diminuindo também a dor e a lesão nas articulações. Da mesma forma que os MMCDbio, são usados nos casos em que os MMCDs não foram suficientes ou adequados ao paciente.

O tratamento é definido pelo médico reumatologista, em conjunto com o paciente, após o diagnóstico correto, a avaliação das queixas e das necessidades de cada paciente.

Alguns hábitos também podem ajudar no controle da artrite psoriásica, como:

  • Fazer atividade física regularmente, com orientação e supervisão de um profissional habilitado;
  • Ter uma alimentação saudável;
  • Cuidar da saúde psicológica;
  • Não fumar.

 

Referências:

 

 

PP-PFE-BRA-3448