Vacina pediátrica covid-19 - Principais dúvidas

criança sendo vacinada

A VACINA É SEGURA PARA CRIANÇAS ENTRE 5 A 11 ANOS? 

Os estudos clínicos de Fase 2/3 com a vacina Pfizer/BioNTech contra a covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade (ou seja, 5 a menos de 12 anos de idade), foram realizados em 2.268 crianças, nos Estados Unidos, Finlândia, Polônia e Espanha, e apresentaram respostas robustas na produção de anticorpos, além de perfil de segurança favorável. 

As reações adversas mais frequentes observadas nessa faixa etária incluíram: dor no local da injeção (>80%), fadiga (>50%), cefaleia (>30%), vermelhidão e inchaço no local da injeção (>20%), mialgia e calafrios (>10%). É importante reforçar que as crianças participantes deste estudo continuam sendo monitoradas e esse acompanhamento é feito por 2 anos.

O perfil de segurança dessa vacina no mundo real para essa faixa etária já está sendo estabelecido, sendo favorável e os benefícios superando os eventuais riscos. De acordo com dados do CDC de janeiro de 2022, com mais de 8,7 milhões de doses administradas nessa faixa etária, 98% dos eventos adversos relatados são considerados não graves e, destes, grande parte é por erro de administração.

QUANDO ELA ESTARÁ DISPONÍVEL PARA ESSA FAIXA ETÁRIA NO BRASIL?

A vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19 recebeu, em 16 de dezembro de 2021, a aprovação da Anvisa para uso em crianças de 5 a 11 anos (ou seja, de 5 a menos de 12 anos de idade). 

A vacinação já foi iniciada no país, e sua utilização seguirá os critérios de recomendação do Programa Nacional de Operacionalização para vacinação contra covid-19.

A VACINA PARA CRIANÇAS É DIFERENTE DA VACINA ADMINISTRADA EM ADULTOS? 

Sim. Apesar de ter o mesmo princípio ativo, a formulação pediátrica para crianças entre 5 a 11 anos possui uma concentração e um estabilizante diferentes, um maior número de doses por frasco e um prazo de armazenamento maior na temperatura de geladeira entre 2 e 8°C.  A tampa e o rótulo do frasco têm uma cor laranja, que é diferente da vacina para pessoas de 12 anos ou mais de idade, para destacar as duas diferentes formulações e evitar erros na aplicação.

Crianças de 5 a 11 anos devem realizar um regime vacinal de 2 doses de 0,2mL, da formulação com concentração de 10ug, em um intervalo de 21 dias entre essas doses. A dose de 10ug foi amplamente estudada e selecionada com base em dados de segurança, tolerabilidade e imunogenicidade.

MEU FILHO TOMOU A PRIMEIRA DOSE COM 11 ANOS E ACABOU DE COMPLETAR 12 ANOS. PARA A 2ª DOSE, QUAL DAS VERSÕES DA VACINA ELE DEVE TOMAR?

Como alinhado com a Anvisa, crianças que receberam a primeira dose da vacina pediátrica devem receber a segunda dose da mesma vacina aplicada, ou seja, recebem a 2ª dose da vacina pediátrica.

MEU FILHO TEM MENOS DE 12 ANOS, MAS PESA MAIS DE 40KG. ELE DEVE RECEBER A VACINA DE ADULTOS? 

Não, a vacina Pfizer/BioNTech contra a covid-19 é administrada de acordo com a faixa etária do paciente. Por isso, crianças de 5 a 11 anos devem receber a vacina pediátrica, e crianças de 12 anos ou mais a vacina para adultos, independente do peso.

NO POSTO DE SAÚDE VI DUAS VACINAS PEDIÁTRICAS COM RÓTULOS DIFERENTES. SÃO AS MESMAS VACINAS?

A vacina pediátrica Pfizer/BioNTech pode ser encontrada com dois diferentes rótulos – um com o nome comercial e outro sem, mas a composição dos frascos é a mesma. Isso acontece porque os lotes foram produzidos em duas fábricas diferentes, e a única diferença entre eles é a rotulagem. 

QUAL O PRAZO DE VALIDADE DA VACINA PEDIÁTRICA?

Devido à extensão do prazo de validade das vacinas da Pfizer, alguns rótulos podem conter a data de validade não atualizada. 

Para os rótulos que têm o nome comercial, a data presente no rótulo corresponde à data de validade e está representada por "EXP", do Inglês expiration.

Para os rótulos que não tem o nome comercial, a data presente no rótulo e cartucho correspondem à data de fabricação e está representada por "MFG", do Inglês manufacturing

Clique aqui para conferir os lotes e suas respectivas datas de validade atualizadas.
 

 

Atualizado em 29/04/2022

PP-CMR-BRA-0220