Trombose Arterial

médico examinando a perna de um paciente

A trombose acontece quando um coágulo impede o fluxo de sangue em um vaso sanguíneo. Quando esse vaso é uma artéria, o quadro se chama trombose arterial. Estimativas da Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia indicam que uma em cada quatro pessoas no mundo morre por condições causadas pela formação de trombos, como também são chamados os coágulos. Mesmo assim, a maioria das pessoas desconhece a doença. Continue a leitura e tire suas dúvidas sobre sintomas, fatores de risco, diagnósticos, tratamento e prevenção.

Qual a incidência de trombose no Brasil e no mundo?

De acordo com a Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular, os registros no Brasil não são precisos, mas calcula-se que, a cada mil habitantes, um ou dois sejam acometidos por trombose. Já nos EUA, estima-se que sejam 300 mil casos anualmente, enquanto na Europa esse número chega a 500 mil. 

O que é trombose arterial? 

A trombose arterial ocorre quando a formação de um coágulo sanguíneo bloqueia completamente ou prejudica o fluxo de sangue de uma artéria, que são os vasos de médio e grande calibre do nosso corpo responsáveis por transportar o sangue rico em oxigênio e nutrientes para os tecidos.

Por serem de extrema importância para a nutrição e oxigenação de órgãos, o bloqueio do fluxo de sangue nas artérias pode provocar quadros de saúde bastante graves, como acidente vascular cerebral (AVC) e infarto.

Qual a diferença entre trombose arterial e trombose venosa?

Na trombose arterial, o coágulo ou trombo se forma dentro de uma artéria e provoca condições graves de saúde, como AVC e infarto. No entanto, essa não é a forma mais frequente de trombose, embora seja considerada a mais grave. 

A mais comum é a chamada de trombose venosa, que ocorre quando o coágulo sanguíneo está localizado em uma veia. As veias são vasos que levam o sangue dos órgãos para o coração e podem ser superficiais ou profundas, de pequeno, médio ou grosso calibre. O coágulo formado nas veias profundas pode criar condições para o tromboembolismo venoso (TEV),  em que o trombo se desprende e “viaja” pela circulação, podendo se alojar em órgãos como o pulmão, onde provoca a chamada embolia pulmonar. 

Quais as causas e fatores de risco da trombose arterial?

Existem diversos fatores de risco que contribuem para a formação de coágulos sanguíneos em veias e artérias do corpo:

  • Uso de anticoncepcionais ou tratamento hormonal;
  • Tabagismo;
  • Ficar sentado ou deitado muito tempo;
  • Hereditariedade;
  • Gravidez;
  • Presença de varizes;
  • Idade avançada;
  • Pacientes com insuficiência cardíaca;
  • Câncer;
  • Sobrepeso ou obesidade;
  • Distúrbios de coagulação hereditários ou adquiridos.


No caso específico da trombose arterial, depósitos de gordura nas artérias – chamado de aterosclerose – são a principal causa para a formação de trombos nesses locais. Isso porque esses depósitos estreitam os vasos e ainda tornam suas paredes mais rígidas, aumentando o risco para a formação de coágulos. Nesse caso, os fatores de risco além dos já citados são: 

  • Alimentação rica em gorduras e açúcares;
  • Falta de exercícios físicos;
  • Excesso de ingestão de bebida alcoólica;
  • Condições de saúde como hipertensão, colesterol alto e/ou diabetes;
  • Histórico familiar de aterosclerose.


Há ainda algumas condições de saúde que podem aumentar a coagulação sanguínea e aumentam o risco para a trombose arterial, como é o caso de quem possui fibrilação atrial no coração ou teve Covid-19. 

Quais os sinais e sintomas de trombose arterial?

Por provocar quadros mais graves como AVC e infarto, os sinais e sintomas de trombose arterial podem ser mais evidentes e associados a essas ocorrências. São eles:

  • Dor no peito;
  • Falta de ar;
  • Tontura;
  • Fraqueza em um lado do corpo;
  • Mudança repentina de estado mental;
  • Rigidez muscular.


Uma vez que apareçam esses sintomas, é fundamental buscar ajuda médica o mais rápido possível. Quanto antes a trombose for tratada, melhor é o prognóstico do paciente. 

Como é feito o diagnóstico da trombose arterial?

O diagnóstico da trombose é feito pelo médico que, inicialmente, fará um exame clínico com base nos sintomas de cada paciente. Para confirmar, ele pode pedir alguns exames complementares, como: 

  • Exames de sangue;
  • Eletrocardiograma; 
  • Ecocardiograma;
  • Ultrassom Doppler de carótidas;
  • Doppler transcraniano;
  • Tomografia computadorizada;
  • Ressonância magnética.

Qual é o tratamento para a trombose arterial?

Existem dois tipos de tratamento para a trombose arterial: 

Medicamentos - remédios específicos chamados de anticoagulantes, que ajudam a dissolver os coágulos e restaurar o fluxo sanguíneo para os órgãos.

Procedimento cirúrgico - esse tipo de intervenção envolve um médico especialista que irá acessar a artéria afetada. Uma vez lá, ele pode:

  • Desbloquear o vaso com a implantação de um stent, por exemplo, que é um pequeno tubo inserido dentro da artéria, usado para abri-la e evitar um novo entupimento;
  • Criar um novo fluxo sanguíneo por meio de outro vaso;
  • Fazer um “desvio” no vaso, isolando a área bloqueada.

É possível prevenir a trombose arterial?

Sim. Algumas medidas e hábitos saudáveis podem reduzir o risco de desenvolver a trombose arterial. São eles: 

  • Parar de fumar;
  • Apostar em uma dieta balanceada e saudável, rica em alimentos frescos;
  • Evitar a ingestão de alimentos ricos em gorduras, sódio e carboidratos;
  • Praticar ao menos 150 minutos por semana de exercícios, de acordo com recomendações da Organização Mundial de Saúde;
  • Manter-se dentro do seu peso ideal;
  • Reduzir ou cortar o consumo de bebida alcoólica.


Se você tem alguma condição de saúde que aumenta o seu risco para a formação de coágulos, é possível que seu médico recomende o uso contínuo de medicamentos para evitar o problema, como anticoagulantes e controladores de colesterol e pressão alta. 

Referências

https://www.nhsinform.scot/illnesses-and-conditions/heart-and-blood-vessels/conditions/arterial-thrombosis - acesso em 03/03/2022 
https://www.nhs.uk/conditions/arterial-thrombosis/#:~:text=Arterial%20thrombosis%20is%20a%20blood,body%20and%20the%20heart%20muscle – acesso em 03/03/2022
https://www.hospitalmoinhos.org.br/institucional/blogsaudeevoce/entenda-as-causas-e-consequencias-da-trombose - acesso em 03/03/2022 
https://www.hemocentro.unicamp.br/doencas-de-sangue/tromboses-venenosas-e-arteriais/ - acesso em 03/03/2022 
https://segurancadopaciente.com.br/protocolo-diretrizes/uma-a-cada-quatro-mortes-no-mundo-esta-relacionada-a-trombose/ - acesso em 03/03/2022
https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/t/trombose-1/trombose - acesso em 03/03/2022
http://hospitalsaomatheus.com.br/blog/trombose-o-que-e-sintomas-fatores-de-risco-e-como-evitar/ - acesso em 03/03/2022
https://www.medicina.ufmg.br/trombose-e-a-primeira-causa-de-mortalidade-no-mundo-desenvolvido/ - acesso em 03/03/2022 
https://sbacv.org.br/imprensa/estimativas/#:~:text=OBSTRU%C3%87%C3%83O%20ARTERIAL%20CR%C3%94NICA%20DE%20MEMBROS%20(TROMBOSE%20ARTERIAL)&text=A%20preval%C3%AAncia%20geral%20%C3%A9%20de,homens%20em%20rela%C3%A7%C3%A3o%20%C3%A0s%20mulheres. – acesso em 03/03/2022
https://bvsms.saude.gov.br/16-9-dia-nacional-de-combate-e-prevencao-a-trombose/ - acesso em 03/03/2022
https://sbacvsp.com.br/trombose-venosa-profunda-tvp/ - acesso em 03/03/2022 
https://abhh.org.br/noticia/cuidado-com-a-trombose/ - acesso em 03/03/2022 
https://www.jvascbras.org/article/5e27512d0e8825133f26b9f9/pdf/jvb-1-2-83.pdf - acesso em 03/03/2022
 

 

PP-UNP-BRA-0036