Tromboembolismo venoso (TEV)

imagem ilustrativa de uma veia humana

O tromboembolismo venoso acontece quando um coágulo se forma na circulação sanguínea, prejudicando o fluxo de sangue nas veias pelo organismo. Essa doença é muito comum e, quando não tratada corretamente, pode se agravar e até levar a morte. Ele atinge uma pessoa a cada mil por ano e é uma das principais causas de óbitos no mundo. Veja quais suas principais causas, sintomas e como deve ser realizado o tratamento adequado.

Como o tromboembolismo venoso se manifesta?

Os trombos (coágulos) se formam quando algo retarda ou altera o fluxo sanguíneo. A condição pode se manifestar de duas formas:

Trombose venosa profunda (TVP) - quando o coágulo atinge uma veia profunda, geralmente em membros inferiores, como a perna. Ali, compromete a circulação sanguínea, bloqueando total ou parcialmente o fluxo;

Embolia pulmonar (EP) - quando o trombo se desprende das paredes do vaso onde se formou e percorre a circulação sanguínea, atingindo o pulmão. Ali, compromete o fluxo de sangue e pode causar a morte.

Fatores de risco 

O tromboembolismo venoso afeta homens e mulheres de todas as idades. Alguns grupos de pessoas estão mais suscetíveis à formação de coágulos, como:

  • Idosos;
  • Obesos ou pessoas com sobrepeso;
  • Tabagistas (fumantes);
  • Pacientes com câncer ou distúrbios autoimunes;
  • Mulheres grávidas ou no puerpério;
  • Mulheres em seu período fértil (após a menarca e antes da menopausa) e que usam contraceptivos orais;
  • Mulheres na menopausa que fazem uso de hormônios via oral;
  • Pessoas que estão hospitalizadas ou que passaram por cirurgia recente;
  • Pessoas que tiveram algum tipo de fratura e estão imobilizadas;
  • Pessoas com histórico familiar de tromboembolismo venoso.

Algumas causas genéticas também podem influenciar: pessoas que produzem muitas células sanguíneas devido à genética da medula óssea estão suscetíveis à formação de coágulos. Algumas mudanças no código genético de proteínas que trabalham para dissolver coágulos no organismo também podem contribuir para o desenvolvimento da doença. 

Sinais e sintomas da trombose venosa profunda (TVP)

A TVP geralmente atinge as pernas, tanto as coxas quanto panturrilhas, e tende a se manifestar em um lado do corpo de cada vez. A pessoa com TVP pode apresentar:

  • Dor na perna ou nos braços, dependendo de onde foi atingido pelo coágulo;
  • Vermelhidão no membro afetado;
  • Inchaço e endurecimento do tecido na região afetada;
  • Calor na área atingida.

Sinais e sintomas da embolia pulmonar (EP)

Quando o coágulo atinge as artérias pulmonares, alterando o fluxo sanguíneo na região, a pessoa pode sentir:

  • Falta de ar repentina;
  • Respiração acelerada;
  • Dor no peito ou na região das costelas baixas, que piora com a respiração profunda;
  • Batimentos cardíacos acelerados;
  • Tontura ou desmaio.

Como é feito o diagnóstico do tromboembolismo venoso?

Para confirmar um diagnóstico de tromboembolismo venoso, muitas vezes o exame clínico ou exames laboratoriais (de sangue) é insuficiente. O médico pode solicitar os seguintes exames:

  • Ultrassonografia (doppler) venosa dos membros inferiores;
  • Radiografia ou tomografia computadorizada do tórax;
  • Cintilografia de ventilação/perfusão pulmonar, em casos que o paciente não pode receber contraste para realizar uma tomografia devido à alergia ou insuficiência renal.  

Tratamento para o tromboembolismo venoso

Medicamentos - são usados anticoagulantes, em um período de 3 a 6 meses (ou até por um período maior), sempre com acompanhamento médico.

Trombólise - injeção de uma substância química na circulação sanguínea, na tentativa de dissolver o coágulo.

Filtro na veia cava - é colocado um dispositivo na veia cava inferior para evitar que os coágulos formados nos membros inferiores migrem até o pulmão. O procedimento funciona como uma prevenção da embolia pulmonar. 

Como prevenir o tromboembolismo venoso?

O tromboembolismo venoso é considerado a maior causa de morte hospitalar evitável. Quando o paciente já está internado, a prevenção é realizada com medicamentos anticoagulantes. 

Para pessoas que estão nos grupos de risco para a doença, é indicado:

  • Prática regular de exercícios físicos;
  • Hidratação constante;
  • Dieta balanceada;
  • Evitar excesso de bebidas alcóolicas;
  • Evitar o tabagismo;
  • Cuidados com a circulação sanguínea em viagens longas de carro, ônibus ou avião, tentando sempre movimentar as pernas.


Referências

https://www.heart.org/en/health-topics/venous-thromboembolism/risk-factors-for-venous-thromboembolism-vte - acessado em 29/09/2020

https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/qualidade-seguranca/Paginas/protocolo-tromboembolismo-venoso-tev.aspx - acessado em 29/09/2020

https://www.heart.org/en/health-topics/venous-thromboembolism/what-is-venous-thromboembolism-vte - acessado em 29/09/2020

http://www.sci.utah.edu/~macleod/travel/docs/Cleveland-Clinic-travel.pdf - acessado em 29/09/2020

http://ftp.medicina.ufmg.br/clm/arquivos/folheto_diamundialtrombose_09102014.pdf - acessado em 29/09/2020

http://ihht.com.br/afinal-o-que-e-tromboembolismo-venoso/#:~:text=A%20doen%C3%A7a%20%C3%A9%20um%20problema,com%20o%20avan%C3%A7ar%20dos%20anos - acessado em 29/09/2020

 

 

PP-PFE-BRA-3091