Calendário de vacinação para adultos e idosos

Profissional de saúde aplicando vacinação para adulto – Pfizer

A vacinação para adultos e idosos é fundamental para evitar uma série de doenças, como sarampo, caxumba, rubéola, difteria, tétano, meningite, hepatites, pneumonia e até febre amarela. Por isso, conheça o calendário de vacinação para adultos e idosos e mantenha as vacinas em dia!

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina tríplice viral (SCR)

Protege contra sarampo, caxumba e rubéola.

Dose - duas em adultos até 29 anos e, entre 30 e 59 anos, uma dose.

Recomendação - para quem não recebeu o esquema completo, é indicado tomar as duas doses se tiver de 20 a 29 anos e só uma se tiver de 30 a 59 anos. Acima de 60 anos, a indicação da vacina não é rotineira e vai depender do risco epidemiológico e da situação individual de suscetibilidade.

Observação - contraindicada para gestantes e pessoas com imunossupressão grave.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina hepatite A, vacina hepatite B e vacina hepatites A e B

Protege contra hepatite A, hepatite B ou ambas, conforme a vacina.

Doses - a vacina de hepatite A deve ser feita em duas doses, com intervalo de seis meses entre elas. Já a vacina de hepatite B e a vacina de hepatites A e B devem ser feitas em três doses, com intervalo de um mês da primeira para a segunda dose e de seis meses da primeira para a terceira dose.

Recomendação - para quem não foi imunizado contra as hepatites A e/ou B.

Observação - a vacina combinada para as hepatites A e B é uma opção e pode substituir a vacinação isolada.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina HPV

Protege contra quatro tipos de HPV, sendo dois que provocam verrugas genitais e dois que têm maior potencial de provocar câncer.

Doses - três, com intervalo de um a dois meses da primeira para a segunda dose e de seis meses da primeira para a terceira dose.

Recomendação - para quem não foi vacinado na infância ou na adolescência ou não recebeu o esquema completo, mesmo se a pessoa já tiver sido exposta previamente ao HPV.

Observação - contraindicada para gestantes.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina tríplice adulto (dTpa) e vacina dupla adulto (dT)

A primeira protege contra difteria, tétano e coqueluche; e a segunda, contra difteria e tétano.

Doses – uma dose de reforço de dTpa a cada 10 anos para quem já tem o esquema completo de vacinação contra as três doenças.

Recomendação - para reforço e para quem não tomou ou não completou as doses durante a infância.

  • Quem não completou o esquema deve tomar uma dose de dTpa a qualquer momento e completar com mais uma de dT para totalizar três doses de vacina contendo o componente tetânico.
  • Quem não foi vacinado ou não sabe se foi, a indicação é tomar uma dose de dTpa, dois meses depois tomar uma de dT e, dois a quatro meses depois desta última, tomar outra dose de dT.

 

Observação - gestantes com esquema vacinal completo ou que não o completaram, mas tomaram duas doses, devem receber uma dose de dTpa a partir da 20ª semana de gravidez o mais precocemente possível.

  • Gestantes que só tomaram uma dose do esquema vacinal precisam tomar uma dose de dT, além de outra de dTpa após a 20ª semana, respeitando o intervalo mínimo de um mês entre elas.
  • Gestantes que não foram vacinadas ou não sabem se foram, a indicação é tomar duas doses de dT e uma de dTpa, sendo que esta última deve ser após a 20ª semana, mas sempre respeitando um intervalo mínimo de um mês entre as doses de cada vacina.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina varicela

Protege contra catapora.

Doses: duas, com intervalo de um a dois meses entre elas.

Recomendação: para adultos suscetíveis.

Observação: contraindicada para gestantes e pessoas com imunossupressão grave.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina influenza

Protege contra gripe.

Doses: única e anual.

Recomendação: para todas as pessoas, incluindo gestantes e imunossuprimidos.

Observação: a vacina de influenza quadrivalente (4V), se estiver disponível, é preferível à vacina de influenza trivalente (3V), pois protege contra mais cepas circulantes do vírus da gripe.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina meningocócica conjugada ACWY e vacina meningocócica conjugada C

Ambas protegem contra doença meningocócica, que pode evoluir para meningite e meningococcemia (quando a bactéria se espalha pelos diversos órgãos do corpo). A primeira evita infecções pela bactéria meningococo dos grupos A, C, W e Y. Já a segunda, protege contra meningococo do grupo C.

Dose: única.

Recomendação: a vacina meningocócica conjugada ACWY é indicada para adultos e idosos quando há uma situação epidemiológica que torne necessária a vacinação e para viajantes que vão para regiões onde o risco de contrair a doença é maior.

Observação: a vacina meningocócica conjugada ACWY deve ser a preferida para vacinação. Mas, se não estiver disponível, pode ser substituída pela vacina meningocócica C conjugada.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina meningocócica B

Protege contra doença meningocócica provocada pelo meningococo B, que pode evoluir para meningite e infecções generalizadas.

Doses: duas doses, com intervalo de um a dois meses entre elas.

Recomendação: para adultos quando há uma situação epidemiológica que torne necessária a vacinação e para viajantes que vão para regiões onde o risco de contrair a doença é maior.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina febre amarela

Protege contra a febre amarela.

Doses: única.

Recomendação: para quem não se vacinou anteriormente. Mas, para quem já se vacinou, pode ser necessário tomar uma segunda dose se a pessoa residir ou for viajar para lugares onde o risco da doença é alto. É necessário tomar, pelo menos, 10 dias antes de viajar.

Observação: contraindicada para gestantes e mulheres que estejam amamentando, até que o bebê complete seis meses. Mas, dependendo do risco de contrair a doença, deve ser avaliada a possibilidade de vacinar a gestante e, no caso da amamentação, é preciso suspender o aleitamento por 10 dias. A vacina também é contraindicada para pessoas com imunossupressão grave.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina pneumocócica conjugada 13 valente (VPC13) e vacina pneumocócica polissacarídica 23 valente (VPP23)

Protegem contra doenças pneumocócicas, como pneumonia, meningite e otite, causadas pela bactéria Streptococcus pneumoniae.

Doses: uma dose de VPC13 e duas doses de VPP23.

Recomendação: para pessoas a partir dos 60 anos. A vacinação entre 50 e 59 anos com VPC13 fica a critério médico.

  • Para quem ainda não foi vacinado, iniciar com uma dose da VPC13, seis a 12 meses depois tomar uma dose de VPP23 e, cinco anos depois da dose de VPP23, tomar a segunda dose de VPP23.
  • Para quem já recebeu uma dose de VPP23, é indicado fazer intervalo de um ano até a aplicação de VPC13. Já a segunda dose de VPP23 deve ser feita cinco anos após a primeira, mantendo intervalo de seis a 12 meses em relação à dose de VPC13.
  • Para quem já recebeu duas doses de VPP23, é indicado tomar uma dose de VPC13 com intervalo mínimo de um ano após a última dose de VPP23. Se a segunda dose de VPP23 tiver sido aplicada antes dos 60 anos, é recomendado tomar uma terceira dose depois dessa idade, com intervalo mínimo de cinco anos em relação à última dose.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina herpes zóster

Protege contra infecção pelo vírus herpes zóster.

Doses: única.

Recomendação: para pessoas a partir dos 60 anos.

  • Mesmo quem já desenvolveu a doença deve tomar. Nesses casos, deve ser feito um intervalo mínimo de um ano entre o quadro agudo da doença e a vacinação.

Observação: a vacina está liberada para uso em pessoas a partir dos 50 anos, segundo critério médico. O uso em imunodeprimidos deve ser avaliado pelo médico.

 

VACINAÇÃO PARA ADULTOS E IDOSOS - vacina dengue

Protege contra infecção por quatro tipos de vírus da dengue, o DEN1, DEN2, DEN3 e DEN4.

Doses: três doses.

Recomendação: para pessoas até 45 anos, devendo ser feito intervalo de seis meses entre as doses.

  • Indicada também para quem já testou positivo para um dos vírus da dengue, mesmo se não desenvolveu a doença.

 

Observação: a vacina é contraindicada para gestantes e imunodeprimidos.

 

Referências:

 

Voltar à Página Principal