FAKE NEWS, NÃO!

fake-fact

A Pfizer sempre teve um grande compromisso com o combate às fake news e a preocupação de fornecer informações de qualidade sobre saúde. Nos últimos anos, a disseminação de informações falsas se tornou um grande problema e chegou a afetar os níveis de cobertura vacinal, que nunca estiveram tão baixos, quando analisamos outras vacinas além da covid-19. A desinformação ainda gera desconfiança e medo na população, o que acaba, muitas vezes, prejudicando a prevenção ou a busca por um tratamento correto.  

E foi pensando nisso, que criamos este canal, para ajudar a desmistificar algumas das principais fake news sobre saúde. Acompanhe e compartilhe as informações:

Covid-19

  • Quem teve covid-19 pode se vacinar?

Não só pode, como deve se vacinar. Como a duração da proteção natural gerada pela própria doença é desconhecida, e por existir a possibilidade de reinfecção - ainda que pouco frequente, -  a vacinação é indicada independentemente do histórico de covid-19.

Mas, para tomar a primeira ou a próxima dose, é necessário esperar pela recuperação completa e um período de quatro semanas após o início dos sintomas.

  • Posso tomar as vacinas da gripe e da covid-19 ao mesmo tempo? 

Atualmente as 2 maiores campanhas de vacinação são contra a influenza e a covid-19, e muitos se perguntam se ambas as vacinas podem ser tomadas juntas. Inicialmente, o Ministério da Saúde pedia um intervalo de 14 dias entre as imunizações como medida de precaução e também para monitorar eventos adversos, mas agora, a recomendação para maiores de 12 anos é que ambas podem ser aplicadas no mesmo dia. 

Para as crianças, é indicado um intervalo de 15 dias entre as vacinas. 

  • Posso tomar vacina contra a covid-19, se estiver gripado?

Depende! Para imunizar-se contra a covid-19, seja para a primeira, segunda ou terceira dose, é necessário esperar que o quadro agudo com febre se resolva, ou seja, que a febre tenha desaparecido para seguir com o esquema de vacinação. Se for uma gripe ou resfriado sem febre, a vacinação pode ser realizada.

Isso acontece com todas as vacinas: quando a pessoa tem uma doença aguda febril, é recomendado adiar a vacinação até a febre desaparecer por completo.

  • Quem teve covid-19 pode doar sangue? 

Durante a pandemia os bancos de sangue viram seus estoques despencarem e muitas pessoas ficaram em dúvida se quem teve Covid-19 pode doar sangue.

Portanto, se você é um doador de sangue, continue a exercer sua cidadania. Quem foi diagnosticado com o coronavírus pode sim doar sangue, mas deve esperar o prazo de 30 dias após a recuperação total, ou seja, 1 mês após os sintomas não existirem mais.

Vacinas de RNA mensageiro

  • As vacinas de RNA mensageiro são experimentais? 

Para lançar uma nova vacina ou medicamento, são exigidos os estudos de fases 1, 2 e 3 pelas agências regulatórias. Os estudos de fase 3, chamados de pivotais, são os que possibilitam a aprovação do estudo e comercialização do produto. Estudos de fase 4 não são parte da fase de desenvolvimento e são feitos após a comercialização de qualquer medicamento ou vacina para acompanhamento do produto. 

Vacinas de RNA mensageiro, como as produzidas pela Pfizer/BioNTech e Moderna contra a covid-19, receberam as aprovações de órgãos regulatórios do mundo todo e passaram por testes que comprovaram sua eficácia e segurança. Não podendo assim, ser consideradas experimentais.  

Por regulamentação, os participantes dos estudos continuam sendo monitorados quanto à proteção e segurança em longo prazo após a aplicação da segunda dose, o que inclui também a análise e revisão de dados coletados nesse período para a publicação de novas avaliações.

  • Vacinas contra a covid-19 podem alterar meu DNA? 

As vacinas de RNA mensageiro funcionam dando instruções ao nosso sistema imunológico sobre como combater um vírus específico – no caso da covid-19, o coronavírus.  

Depois que o corpo produz uma resposta imune, ele remove os componentes da vacina, assim como faz com qualquer processo do nosso corpo, com informações que as células não precisam mais – isso é parte do funcionamento normal do organismo. 

Para que funcione, a vacina contra a covid-19 não precisa entrar no núcleo da célula, que é onde nosso DNA é armazenado. Isso significa que ela não interage com nosso DNA e, portanto, não tem como alterá-lo.

Bulas

  • É normal as bulas de medicamentos serem atualizadas?

A bula é um documento sanitário que contém as informações e orientações como prescrição, dosagem, administração, advertências e precauções, dentre outros aspectos necessários para o uso seguro e eficaz de medicamentos.

O seu processo de atualização é algo natural quando se tem uma nova indicação terapêutica, aprovada por estudos clínicos, ou uma nova forma de manuseio, por exemplo. Segundo a RDC nº 47 de 2009, que estabelece as regras para elaboração, atualização, publicação e disponibilização das bulas para pacientes e profissionais de saúde, a própria Anvisa tem o direito de pedir essas alterações quando julgar necessário, e todas as atualizações têm a aprovação da mesma antes de serem disponibilizadas.

 

REFERÊNCIAS

 

 

Atualizado em 17/03/2022

PP-UNP-BRA-0049