Coletivo Pink promove ações de conscientização sobre câncer de mama em cinco cidades do país

Quarta edição será marcada por histórias reais representadas em intervenções urbanas em SP, Rio, Porto Alegre, Salvador, Brasília, Manaus e Fortaleza e terá conversas para troca de experiências

O movimento Coletivo Pink – Por um outubro além do rosa promove, ao longo do mês, um conjunto de ações para conscientizar a população sobre o câncer de mama e câncer de mama metastático. É o quarto ano consecutivo da campanha que promove acolhimento por meio de informação de qualidade sobre prevenção, diagnóstico, envolvimento da família e outros cuidados em relação à doença. 

Este ano, a campanha dará voz a seis mulheres que enfrentaram ou enfrentam o câncer de mama, sobretudo o metastático, aquele que se espalha para outras partes do corpo. Os relatos foram colhidos em um processo de escuta ativa e afetiva, que representa a essência do Coletivo Pink, uma iniciativa da Pfizer em parceria com associações de pacientes. Essas histórias serão projetadas em uma exposição na Estação Sé do Metro em São Paulo e em mais seis cidades do Brasil, inclusive locais de origem das pacientes, agregando representatividade à conscientização.

“Seguimos com avanços importantes para o controle do câncer de mama, com bastante foco no bem-estar e qualidade de vida das pacientes. Para isso, é muito importante reforçar a conscientização sobre possibilidades de tratamento, necessidade de manter os exames e acompanhamento médico regular, esclarece Márjori Dulcine, diretora médica da Pfizer Brasil.

Um outubro além do rosa em forma de arte
Na capital paulista, nas esquinas das Ruas Domingos de Moraes nr 907 e Vergueiro, a artista visual Mari Pavanelli criará, durante os primeiros 10 dias de outubro, um grafite que deve impactar a todos não só pelo seu tamanho. A obra, de forma leve e poética, pretende ressignificar a doença ao substituir a cicatriz da cirurgia de retirada do seio, uma das formas de tratamento, pela imagem de flores. Permanecerá em exposição durante um ano, sensibilizando motoristas e pedestres, que passarem pelo local. 

Já em uma das estações de metrô mais movimentada da cidade, a da Sé, a exposição multimídia “Artemisa: Arte Urbana” terá painéis de led dispostos em totens para transmissão de mini vídeos com menções de experiências vividas por cada paciente.

Esse conteúdo também será transformado em desenhos, inspirados no jeito de ser e histórias das pacientes e ganhará o formato de outdoor nas cidades de Porto Alegre, Rio de Janeiro e Salvador.  Já em Manaus e Fortaleza, a arte será exposta por meio de mobiliários urbanos. E, na capital federal, integrará uma projeção na Esplanada dos Ministérios, no dia 19 de outubro, por meio de parceria com a associação Recomeçar. 

O Coletivo Pink ainda vai oferecer, semanalmente, durante o mês de outubro, seis rodas de bate-papo sobre os diversos temas relacionados ao câncer de mama. Com transmissão em plataforma digital, as conversas do Sofá Pink foram idealizadas para dar oportunidade de compartilhamento experiências.

As iniciativas do movimento poderão ser acompanhadas de maneira virtual, no site e nas redes sociais do Coletivo Pink – Instagram e Facebook. “Neste ano, teremos um evento híbrido, com intervenções urbanas e ações em formato on-line para ampliar o alcance das atividades e atingir um grande número de pessoas em todo o país”, destaca Cristiane Santos, Diretora de Assuntos Corporativos e Comunicação da Pfizer Brasil.

Com o apoio das principais associações de pacientes oncológicos do País, o Coletivo Pink é resultado de muitas vozes. Desde a sua criação, fazem parte da iniciativa o Instituto Oncoguia, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), o Instituto Vencer o Câncer (IVOC), o movimento Todos Juntos contra o Câncer (TJCC) da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale), a Fundação Nossa Casa, o Instituto Lado a Lado pela Vida, o Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (Imama), as entidades Recomeçar, Meninas do Peito, Casa do Cuidar, Américas Amigas, Projeto Camaleão, Amor e União Contra o Câncer (AMUCC), Além da Cura, os hospitais Oncoclínicas e Moinhos de Vento e a Pfizer.

SERVIÇO GERAL: COLETIVO PINK - POR UM OUTUBRO ALÉM DO ROSA

Intervenções urbanas
São Paulo

  • Esquina das Ruas Domingos de Morais e Vergueiro: em construção entre 1 e 10 de outubro. Em exposição até agosto de 2022.
  • Metrô da Sé: de 01 a 30 de outubro, durante horário de funcionamento da estação

 

Porto Alegre: Avenida Assis Brasil s/n
Salvador: Avenida Paralela s/n
Rio de Janeiro: Rua Cândido Benicio
Brasília: Esplanada dos Ministérios: dia 19 de outubro, a partir das 18h

Sofá Pink – Rodas de conversa com Associações de Pacientes
06.10 - Casa Paliativa: Contém esperança, um papo com pacientes
13.10 – Oncoguia: Informações que empoderam 
20.10 - Instituto Avon: Violência contra a Mulher
21.10 – Femama: Reflexões sobre o Outubro Rosa
27.10 - IVOC (Instituto Vencer o Câncer): Câncer de Mama e Alimentação
28.10 - Lado a Lado pela Vida  - tema em definição