Fale ConoscoFale ConoscoProfissionais Da SaúdeTermos De UsoPolítica De PrivacidadeSitemap
Tromboembolismo Venoso (TEV)HomeSua SaúdeSeu CoraçãoTromboembolismo Venoso (TEV)

O tromboembolismo venoso acontece quando um coágulo se forma em uma veia, prejudicando o fluxo de sangue pelo organismo. É o terceiro principal diagnóstico vascular, após infarto e derrame.[AF1]  Quando não tratada corretamente, a condição pode se agravar e até levar à morte. Veja quais suas principais causas, sintomas e como realizar o tratamento adequado.

Como o tromboembolismo venoso se manifesta?

Os trombos (coágulos) se formam quando algo retarda ou altera o fluxo sanguíneo. A condição pode se manifestar de duas formas:

Trombose venosa profunda (TVP) - quando o coágulo atinge uma veia profunda, geralmente na perna. Ali, compromete a circulação sanguínea, bloqueando total ou parcialmente o fluxo.

Embolia pulmonar (EP) - quando o trombo se desprende das paredes do vaso onde se formou e percorre a circulação sanguínea, atingindo o pulmão. Ali, compromete o fluxo de sangue e pode causar a morte.

Fatores de risco 

O tromboembolismo venoso afeta homens e mulheres de todas as idades. Alguns grupos de pessoas estão mais suscetíveis à formação de coágulos, como:

  • Idade (o risco é maior com o aumento da idade)

  • Obesos ou pessoas com sobrepeso;

  • Tabagistas (fumantes);

  • Pacientes com câncer ou distúrbios autoimunes;

  • Mulheres grávidas ou no puerpério;

  • Mulheres em seu período fértil (após a menarca e antes da menopausa) e que usam contraceptivos orais;

  • Mulheres na menopausa que fazem uso de hormônios via oral;

  • Pessoas que estão hospitalizadas ou que passaram por cirurgia recente;

  • Pessoas que tiveram algum tipo de fratura e estão imobilizadas;

  • Pessoas com histórico familiar de tromboembolismo venoso.

Algumas causas genéticas também podem influenciar: pessoas que produzem muitas células sanguíneas devido à genética da medula óssea estão suscetíveis à formação de coágulos. Algumas mudanças no código genético de proteínas que trabalham para dissolver coágulos no organismo também podem contribuir para o desenvolvimento da doença.

Sinais e sintomas da trombose venosa profunda (TVP)

Geralmente, a trombose venosa profunda atinge as pernas, tanto as coxas quanto panturrilhas, e tende a se manifestar em um lado do corpo de cada vez. A pessoa com TVP pode apresentar na região afetada:

  • Dor 

  • Vermelhidão 

  • Inchaço e endurecimento 

  • Calor.

Sinais e sintomas da embolia pulmonar (EP)

Quando o coágulo atinge as artérias pulmonares, alterando o fluxo sanguíneo na região, a pessoa pode sentir:

  • Falta de ar repentina;

  • Respiração acelerada;

  • Dor no peito ou na região das costelas baixas, que piora com a respiração profunda;

  • Batimentos cardíacos acelerados;

  • Tontura ou desmaio.

Como é feito o diagnóstico do tromboembolismo venoso?

Para realizar o diagnóstico de tromboembolismo venoso, o médico irá fazer uma avaliação clínica do paciente. Na suspeita de trombose venosa profunda ou embolia pulmonar, a confirmação do diagnóstico deve ser feita por meio de exames complementares, incluindo: 

  • Exames de imagem, como ultrassonografia vascular com doppler, angiografia pulmonar e venografia com contraste;

  • Dosagem do dímero-D, que mede uma substância no sangue que é liberada quando um coágulo se rompe.

Tratamento para o tromboembolismo venoso

Para o tratamento do tromboembolismo venoso, o profissional de saúde pode indicar:

Anticoagulantes - são medicamentos que impedem o aumento e a formação de novos coágulos sanguíneos

Trombolíticos – medicamentos que dissolvem o coágulo, administrados por via intravenosa. Geralmente, utilizados em pessoas com grandes coágulos nos pulmões.

Filtro na veia cava - é colocado um dispositivo na veia cava inferior para evitar que os coágulos formados nos membros inferiores migrem até o pulmão. O procedimento funciona como uma prevenção da embolia pulmonar.

Como prevenir o tromboembolismo venoso?

O tromboembolismo venoso é considerado a maior causa de morte hospitalar evitável. Durante internações, a prevenção é realizada com medicamentos anticoagulantes. De forma geral, para evitar a condição é indicado:

  • Prática regular de exercícios físicos;

  • Hidratação constante;

  • Dieta balanceada;

  • Evitar excesso de bebidas alcóolicas;

  • Evitar o tabagismo;

  • Cuidados com a circulação sanguínea em viagens longas de carro, ônibus ou avião, tentando sempre movimentar as pernas.

Referências

Risk Factors for Venous Thromboembolism (VTE). American Heart Association, 2017. Disponível em: https://www.heart.org/en/health-topics/venous-thromboembolism/risk-factors-for-venous-thromboembolism-vte. Acesso em: 17/07/2023.

What is Venous Thromboembolism (VTE)? American Heart Association, 2017. Disponível em: https://www.heart.org/en/health-topics/venous-thromboembolism/what-is-venous-thromboembolism-vte. Acesso em: 17/07/2023.

BARTHOLOMEW, John R, SCHAFFER, Jonathan L, McCORMICK, Georges F. Air travel and venous thromboembolism: Minimizing the risk. Scientific Computing and Imaging Institute, 2011. Disponível em: http://www.sci.utah.edu/~macleod/travel/docs/Cleveland-Clinic-travel.pdf. Acesso em: 17/07/2023.

What is Venous Thromboembolism? Centers for Disease Control and Prevention (CDC), 2023. Disponível em: https://www.cdc.gov/ncbddd/dvt/facts.html. Acesso em: 17/07/2023.

Covid-19 - CoronavírusCovid-19 - Principais Perguntas & Respostas Sobre Vacina Pfizer e BioNTechEnvelhecer Sem VergonhaPor Dentro Dos HospitaisBiossimilaresMedicamentos BiológicosMedicamentos BiossimilaresCrescimento InfantilSíndrome de TurnerBebê Pequeno Para Idade GestacionalSíndrome de Prader-williBaixa Estatura IdiopáticaDeficiência do Hormônio do CrescimentoDoenças RarasAcromegaliaAmiloidose CardíacaAmiloidoseDistrofia Muscular de DuchenneLinfangioleiomiomatose Pulmonar (LAM)Terapia GênicaDistúrbios do CrescimentoHemofiliaPolineuropatia Amiloidótica FamiliarDor e InflamaçãoArtrite PsoriásicaRetocolite UlcerativaArtrite ReumatoideDor NeuropáticaFibromialgiaPsoríaseGlaucomaHipertensão PulmonarOncologiaCâncer de GISTCâncer de BexigaCâncer de Cabeça e PescoçoCâncer de Colo de ÚteroCâncer de Colon e RetoCâncer de EstômagoCâncer de EsôfagoCâncer de MamaCâncer de Mama MetastáticoCâncer de PeleCâncer de PróstataCâncer de PulmãoCâncer de RimCâncer Nos Olhos (Retinoblastoma)LeucemiaLeucemia Mieloide AgudaLeucemia Mieloide CrônicaMelanoma MetastáticoSaúde da MulherDismenorréia Ou Cólica MenstrualMétodos Contraceptivos HormonaisTerapia de Reposição HormonalSaúde do HomemHPB – Hiperplasia Prostática BenignaTransplante RenalSeu CoraçãoAnginaColesterolDislipidemiasFibrilação AtrialGuia Alimentar Para a Saúde do Seu CoraçãoHipertensão ArterialTromboembolismo Venoso (TEV)Trombose ArterialSistema Nervoso CentralAlzheimerTranstorno BipolarDepressãoEsquizofreniaSíndrome Pré-menstrual (SPM) / Transtorno Disfórico Pré-menstrual (TDPM)Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)Transtorno de Estresse Pós-traumático (TSPT)Transtorno do PânicoTranstorno Obsessivo Compulsivo (TOC)TabagismoVacinaçãoApp Minhas VacinasCentros de Referência Para Imunobiológicos EspeciaisDia Mundial de Combate à PneumoniaGripe X PneumoniaPessoas do Grupo de RiscoSaiba Tudo Sobre VacinasVacinação No BebêDoenças PneumocócicasMeningiteMeningite MeningocócicaPneumoniaTodos Precisam da Vacinação

PP-UNP-BRA-3025

A PfizerSua SaúdeNotícias Bulas Responsabilidade SocialFale ConoscoProfissionais da SaúdeTermos de UsoPolítica de PrivacidadeSitemapCopyright© 2008-2023 Laboratórios Pfizer Ltda. Todos os direitos reservados. (PP-UNP-BRA-1142) As informações aqui contidas destinam-se ao público brasileiro. Todas as decisões relacionadas a tratamento devem ser tomadas por profissionais autorizados que levarão em consideração as características individuais de cada paciente. Em caso de dúvidas, fale conosco por meio do Fale Pfizer - DDG 0800-7701575 (de segunda a sexta-feira das 09h às 17h). Para obter informações sobre a Pfizer EUA, clique aqui.