Pessoas do grupo de risco

Profissional da saúde e paciente sorridentes

As doenças infectocontagiosas registram milhões de casos anualmente em todo mundo, levando adultos e crianças a internações e, em alguns casos, à morte. Ainda assim, há um grupo de pacientes que precisa de atenção redobrada: são os pacientes de risco. Fazem parte desse grupo pessoas com condições de saúde que debilitam o sistema imunológico, como pacientes em tratamentos contra o câncer, pessoas vivendo com HIV e com transplantes recentes e imunocomprometidos. Além deles, também são considerados como grupo de risco pessoas com doenças crônicas, como diabetes, cardiopatias ou pneumopatias, hepatopatias, doença renal, asplenia anatômica ou funcional, doenças reumatológicas e autoimunes.

Essas pessoas apresentam um risco até 100 vezes maior de contrair doenças pneumocócicas, como no caso das pessoas vivendo com HIV, 23 vezes maior para pacientes em tratamento contra o câncer e 41 vezes para pacientes pós transplantados, o que torna a vacinação uma medida de proteção ainda mais importante para elas.

CRIE

Para garantir o acesso a essa imunização, elas podem contar com os CRIEs – Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais do Ministério da Saúde, que oferecem gratuitamente um calendário vacinal robusto com diversas vacinas, entre elas, as pneumocócicas. Tratam-se de locais especializados que facilitam o acesso à imunização do paciente do grupo de risco e do paciente crônico.

Aqui neste link você encontra a relação dos endereços dos CRIE em todo Brasil.

ESQUEMA VACINAL

A proteção desses pacientes é garantida por um esquema vacinal bem definido de acordo com seu perfil. Clique aqui e acesse

COMO TER ACESSO ÀS VACINAS

Encaminhamento médico
É necessário que o médico faça o encaminhamento do paciente solicitando atualização vacinal ou mesmo uma vacina específica. Neste encaminhamento o médico deve colocar o código internacional da doença (CID), medicações em uso e informações pertinentes relacionadas à saúde do paciente (ex. alergias, cirurgias importantes realizadas ou a realizar, etc).

Como solicitar a vacina
Com esse pedido médico, você deve procurar um Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE). Caso não tenha um CRIE na sua cidade, vá com a solicitação médica até o posto de saúde mais próximo, que este solicitará a vacina ao CRIE.

Você faz parte desse grupo? Clique aqui para encontrar o CRIE mais próximo.

 

REFERÊNCIAS

MANUAL DOS CENTROS DE REFERÊNCIA PARA IMUNOBIOLÓGICOS ESPECIAIS
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_centros_imunobiologicos_especiais_5ed.pdf
Acessado em 24/11/2020

Lopez A1, Mariette X2, Bachelez H, et al. Vaccination recommendations for the adult immunosuppressed patient: A systematic review and comprehensive field synopsis. J Autoimmun. 2017 Jun;80:10-27.

Torda A, Chong Q, Lee A, et al. Invasive pneumococcal disease following adult allogeneic hematopoietic stem cell transplantation. Transpl Infect Dis. 2014 Oct;16(5):751-9.

Dendle C, Stuart RL, Polkinghorne KR, et al. Seroresponses and safety of 13-valent pneumococcal conjugate vaccination in kidney transplant recipients. Transpl Infect Dis. 2018 Apr;20(2):e12866

Feldman C, Anderson R, Rossouw T. HIV-related pneumococcal disease prevention in adults. Expert Rev Respir Med. 2017;11(3):181-199

Lista CRIEs - SBim
https://familia.sbim.org.br/images/files/lista-cries.pdf

 

Voltar à Página Principal

PP-PNA-BRA-0696