Câncer de rim

Médico radiologista verificando exame de paciente com câncer de rim

Os rins são responsáveis por eliminar substâncias metabolizadas pelo organismo, manter o equilíbrio de água e sais do corpo, fabricar hormônios que estimulam a produção de glóbulos vermelhos, além de ajudar na regulagem da pressão arterial. O câncer de rim é mais frequente em pessoas de 50 a 70 anos e, no Brasil, há cerca de seis mil casos por ano. Saiba quais as possíveis causas do câncer de rim e quais os tratamentos necessários.

Há cinco principais tipos de câncer de rim

Carcinoma de Células Renais Claras - é o mais comum, presente em cerca de 70% a 90% dos casos. Ele é originado no tubo responsável por filtrar as impurezas do sangue.

Carcinoma Papilar de Células Renais - representa entre 10% a 15% dos casos. Ele é pequeno, pouco palpável, mas pode bloquear a urina e vias urinárias, além de causar dor.

Carcinoma Cromófobo de Células Renais - responsável por 4% a 5% dos casos, esse câncer não pode ser visto em exames sem cor e reage apenas a corantes azul escuro ou roxo. Ele tende a ser menos agressivo que os outros tipos.

Ductos Coletores - é um tipo raro, porém agressivo, e representa apenas 1% dos casos. Ele se origina em uma das estruturas do rim, chamado tubo de Bellini.

Sarcomatoides - também é raro e agressivo, representando 1% dos casos. As características são parecidas com as do carcinoma renal de células claras.

Causas do câncer de rim 

As causas do câncer de rim ainda não são totalmente conhecidas, mas estudos apontam que o hábito de fumar é um importante fator de risco. Outros fatores que podem desencadear seu início são:

  • Contato com materiais utilizados em indústrias, como o cádmio, asbestos, chumbo e hidrocarbonetos aromáticos;
  • Hemodiálise;
  • Obesidade;
  • Histórico familiar;
  • Hipertensão;
  • Doença de Von Hippel-Lindau, que é genética e rara, caracterizada pela formação de tumores com muita vascularização em várias partes diferentes do corpo.

Sinais e sintomas mais frequentes do câncer de rim

Na fase inicial, o câncer de rim não costuma apresentar sinais e sintomas, mas em algumas pessoas o tumor pode causar:

  • Dor na parte lateral da barriga e nas costas;
  • Sangue na urina;
  • Inchaço abdominal;
  • Perda de peso.

Atenção: esses sinais e sintomas podem ser provocados por uma série de problemas de saúde, não apenas pelo câncer renal. Mas é importante procurar o médico o quanto antes para ele identificar as causas e indicar o melhor tratamento para o caso.

Como o câncer de rim é diagnosticado?

Grande parte dos tumores renais é diagnosticada por exames de imagem como ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética. 

Por não apresentar sinais e sintomas no início, o câncer de rim, geralmente, é detectado por acaso. O paciente é levado a realizar os exames por um outro motivo e, por acaso, acaba descobrindo um tumor. Quando diagnosticado precocemente, o câncer renal tem grandes chances de cura.

Tratamentos para o câncer de rim

A remoção cirúrgica do rim costuma ser o tratamento de escolha para os tumores localizados, restritos à área do rim. Caso o tumor tenha menos de quatro centímetros e as condições clínicas sejam favoráveis, é possível remover apenas a área afetada, preservando o rim.

O tratamento com quimioterapia não tem apresentado resultados satisfatórios. Entretanto, novas drogas, mais eficazes para combater o tumor renal vêm sendo pesquisadas no mundo todo, como tratamento com imonuterapia, que ajuda no controle e regressão da doença.

A radioterapia tem sido a melhor alternativa para controlar a dor e a extensão da doença em tumores renais avançados e/ou metastáticos.


Referências

 

PP-PFE-BRA-1869