Dismenorréia ou cólica menstrual

Mulher deitada com cólica menstrual

A dismenorreia, popularmente conhecida como cólica menstrual, é um sintoma que não afeta todo o público feminino. Estima-se que cerca de 50 a 90% das mulheres em idade fértil sofram com essas dores durante a menstruação. Em torno de 10% dos casos, as cólicas são tão fortes que as mulheres não conseguem fazer qualquer coisa no dia, sendo uma causa frequente de faltas no trabalho e na escola. 

O que causa a dismenorreia? 

A dismenorreia não tem uma causa específica, mas as cólicas menstruais são muito associadas ao aumento dos níveis de prostaglandinas. Essa substância é um sinal químico das células que responsável por processos do corpo como o fluxo de sangue, inflamação e formação de coágulos. 

  • Dismenorreia primária - os níveis mais altos de prostaglandinas desencadeiam as contrações uterinas, responsáveis pela chamada dismenorreia primária;
  • Dismenorreia secundária - sempre é causada por outro fator, como inflamações na região pélvica, tumores nessa região, miomas, cistos e também o uso do DIU. 

As cólicas menstruais podem não estar sozinhas

As dores da dismenorreia costumam ser mais fortes no primeiro dia da menstruação. Em cerca de 50% das vezes elas não estão sozinhas. As cólicas menstruais podem vir acompanhadas de outros sintomas, como: 

  • Náuseas;
  • Vômito;
  • Dores de cabeça; 
  • Diarreia;
  • Tontura; 
  • Desmaio. 

O que fazer quando as cólicas menstruais aparecerem? 

Quando as cólicas menstruais aparecem mais fortes, fica muito difícil pensar em outras coisas. Porém, existem maneiras de diminuir a intensidade delas e conseguir passar pela menstruação de forma mais tranquila. Para lidar com a dismenorreia, você pode: 

Aplique calor na região pélvica – seja com compressas de água quente ou uma bolsa térmica colocada no local da dor, utilizar o calor pode ajudar a aliviar as dores mais fortes desse período do mês. 

Não fume no durante o período menstrual – se você é fumante, uma das recomendações que podem ajudar a aliviar as cólicas menstruais é não fumar durante esse período. 

Coma de forma mais saudável – consumir mais verduras e legumes em sua dieta, além de diminuir a quantidade de alimentos gordurosos que você come, pode diminuir a intensidade e a duração das dores. 

Comece a utilizar métodos contraceptivos – converse com seu ginecologista sobre qual pode ser o melhor método contraceptivo para você. Alguns deles podem ajudar a diminuir as cólicas menstruais. 

Referências

 

PP-PFE-BRA-1876