Transtorno de estresse pós-traumático

Homem com sintomas de transtorno pós traumático.

O transtorno de estresse pós-traumático (TSPT) é um tipo de transtorno de ansiedade que pode se desenvolver em pessoas que vivenciaram um evento traumático. Essa condição causa sofrimento intenso e prejuízos a vários aspectos da vida, como trabalho e relacionamentos. Saiba quais as opções comprovadamente eficazes de tratamento, como a psicoterapia. 

Quem pode ter transtorno de estresse pós-traumático

Vários tipos de experiências aterrorizantes ou ameaçadoras podem levar ao surgimento do estresse pós-traumático, tais como:

  • Violência física ou sexual;
  • Assalto ou sequestro;
  • Acidente de carro;
  • Desastres naturais;
  • Diagnóstico de doença que ameace a vida.

Vale destacar que mesmo quem não foi vítima direta de tais situações pode receber o diagnóstico. Testemunhar uma agressão ou ser informado que um familiar sofreu um acidente grave, por exemplo, também são possíveis fatores desencadeantes. 

Embora qualquer pessoa exposta a algum tipo de trauma psicológico possa desenvolver o distúrbio, mulheres são duas vezes mais atingidas do que homens.

Sintomas do transtorno de estresse pós-traumático 

É natural ficar abalado na sequência de uma experiência como as citadas acima. Para algumas pessoas, no entanto, os sentimentos e pensamentos perturbadores associados ao episódio persistem por meses ou mesmo anos, o que pode indicar um quadro de estresse pós-traumático. A pessoa pode apresentar sintomas como: 

Lembranças persistentes - reviver involuntariamente o trauma através de memórias angustiantes e repetitivas, pesadelos ou sensação de que o evento traumático está acontecendo novamente (“flashbacks”). 

Reações físicas - circunstâncias que remetem à lembrança do trauma podem desencadear sintomas fisiológicos, incluindo sudorese, náusea e tremores.

Comportamento de esquiva - evitar lugares, pessoas e atividades que trazem recordações dolorosas. A pessoa também pode ser incapaz de lembrar ou falar sobre o ocorrido.

Excitação exagerada - inclui ficar em estado de alerta constante, explosões de raiva, dificuldade para dormir e para se concentrar. 

Crenças e emoções negativas - por exemplo, dificuldade de confiar nos outros e manter relacionamentos próximos; perda de interesse em atividades; sentimento de culpa e vergonha. 

Tratamento do transtorno de estresse pós-traumático

O tratamento do transtorno de estresse pós-traumático pode ajudar adultos e crianças a ganhar o controle do medo e da angústia e a lidar com outros sintomas. Não hesite em consultar um profissional de saúde mental capacitado para que, juntos, vocês possam decidir a abordagem ou abordagens mais adequadas para suas necessidades.

O tratamento do transtorno de estresse pós-traumático pode envolver:

  • Psicoterapia - existem alguns tipos de psicoterapia úteis para o tratamento do transtorno pós-traumático. Algumas delas são focadas no trauma, ou seja, é dada ao paciente a oportunidade de compartilhar sua experiência. Embora o ato de recordar um evento traumático possa parecer intrusivo e desagradável, a exposição repetida a essas memórias de maneira segura e controlada é um mecanismo para enfrentar e superar o trauma. 
  • Medicação - antidepressivos, ansiolíticos e outros tipos de medicamentos são comumente usados para aliviar os sintomas do TSPT. Podem ser usados sozinhos ou junto com psicoterapia ou outros tratamentos.

Para mais informações sobre tratamento, visite o site do PROVE (Serviço de Assistência e Pesquisa em Violência e Estresse Pós Traumático), programa do departamento de psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) que atende portadores de estresse pós-traumático. 

 

Referências: